Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Suposta gravação da execução de Décio Sá é entregue à polícia

Um mês após a morte do jornalista Décio Sá, no dia 23 de abril, a polícia investiga agora uma suposta gravação que poderia revelar como o crime teria acontecido. A informação é do presidente do Sindicato dos Jornalistas do Maranhão, Leonardo Monteiro, que disse ter até entregue o áudio à polícia.
Segundo Monteiro, o áudio teria sido gravado pela secretária eletrônica (sistema utilizado na ausência da secretária do sindicato) no dia seguinte da morte do jornalista. A gravação, na interpretação do presidente do sindicato, representa os momentos que antecederam o assassinato de Décio Sá.
Ainda de acordo com Monteiro, é possível ouvir o executor assoviar antes de efetuar os disparos que tiraram a vida de Décio Sá.
“No dia seguinte da execução do Décio, o executor jogou a gravação. A interpretação nossa é essa. Ele chega assoviando, aí ele para, engatilha a pistola, dá o primeiro tiro e detona os demais tiros. Ainda se ouve um último grito do Décio. Então, o telefonema foi num tom ameaçador. Sem palavras, sem mexer com a política. Entregamos [a gravação] para a polícia. Os peritos recolheram o material e estão examinando, fazendo as devidas investigações”, declarou Leonardo Monteiro.
As investigações sobre o assassinato do jornalista Décio Sá continuam sob sigilo.
FONTE: Imirante.com

0 comentários:

Postar um comentário