Novas regras para entrega da Declaração do imposto de Renda

Prazo vai até 29 de abril

Fifa abre janela para jogadores na Rússia e na Ucrânia

Decisão foi motivada pela guerra que acontece no Velho Continente

Expedito Jr. faz Gol de Placa ao apoiar esporte amador em Bacabal

Desportista declaram apoio ao trabalho de expedito

Norris Cole, Lady Conceição e Norris Cole Jr. fazem Show Internacional em Bacabal

Show deve mobilizar toda massa reggueira de Bacabal e região

Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Prêmio Sesc de Literatura com inscrições abertas até setembro

Revelar novos talentos e promover a literatura nacional. Estes são os propósitos do Prêmio Sesc de Literatura, que pretende identificar escritores inéditos, cujas obras possuam qualidade literária para edição e circulação nacional.

Além da divulgação das obras, o Prêmio Sesc também abre uma porta do mercado editorial aos estreantes: os livros vencedores são publicados pela editora Record e distribuídos para toda a rede de bibliotecas e salas de leitura do Sesc e Senac em todo o país.

As inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura são gratuitas e aceitas em todo o Brasil, até o dia 30 de setembro, nas categorias. Para realizar a inscrição basta procurar a unidade mais próxima do Sesc na sua cidade e cada concorrente pode participar com uma obra, nas categorias conto e romance. O vencedor terá seu livro publicado e distribuído pela editora Record.

O regulamento do prêmio está disponível no site http://www.sesc.com.br/premiosesc/premio.html.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Matheus Costa vê espíritos na novela e, nos bastidores, é chamado de Chico Xavier

POR BEATRIZ MOTA
 Num primeiro olhar, Matheus Costa até parece um menino normal: é agitado, gosta de futebol e vive falando de seu melhor amigo. Mas, no último ano, o dedo do destino (?) escolheu o ator, de 12 anos, para traçar uma estrada iluminada em sua carreira. Ele está em cartaz nos cinemas como intérprete do médium mais importante do Brasil, no recordista ‘Chico Xavier’. E, na TV, cativa como Tadeu, garoto que tem premonições e vê espíritos na novela ‘Escrito nas Estrelas’, um sucesso das 18h — a última média do Ibope, em todo o Brasil, foi de 29 pontos, considerada excelente para o horário.
Foto: Deisi Rezende
Católico, Matheus já tem sofrido os efeitos da coincidência espiritual. Na escola, é abordado pelos coleguinhas por conta de seus supostos dons. “Outro dia, o pessoal inventou de chamar aquele fantasma da loura do banheiro na hora do recreio. Fizeram de tudo para vê-la, mas nada. Aí, no final, todo mundo olhou pra mim, decepcionado: ‘Pô, você não vai fazer nada?’”, diverte-se o ator, que diz acreditar em vida após a morte, mas “lá com as minhas dúvidas”.

E se nos bastidores de ‘Chico Xavier’ alguns acontecimentos sobrenaturais assustaram marmanjos, como Ângelo Antônio e Nelson Xavier (intérpretes de Chico em outras fases da vida), Matheus jura não ter se abalado. “Não tive medo de ver espíritos. O que me entristeceu foi vivenciar o sofrimento passado por Chico na infância...”, lembra ele,
que não sabia nada sobre o médium antes da preparação para o filme. “Eu já tinha ouvido falar desse nome, mas não conhecia sua história. Quando soube do teste, pesquisei no Google e li tudo que encontrei”, conta o menino, filho mais velho entre três irmãos.

Mãe e acompanhante fiel do ator, Leila Costa ressalta a sensibilidade de Matheus ao conhecer a difícil infância de Chico Xavier. “Tiveram que fazer uma maquiagem na barriga dele simulando os ferimentos causados pelas garfadas dadas no médium por sua madrinha. Nesse dia, ele sumiu do estúdio, passou supermal, como se estivesse vivenciando realmente a dor da tortura sofrida por Chico”, revela Leila, que relembra ainda outro momento do filho: “Quando era bem pequeno, vimos Matheus brincando e interagindo com o vazio. Meu pai havia acabado de morrer e cismei que ele estava ali”.

A sequência de papéis iluminados tem aumentado a fé da família. “Fico arrepiada de pensar nas coincidências”, diz Leila, que afirma que a participação em ‘Chico Xavier’ não interferiu na escolha para a novela. “Já estava gravando as cenas como filho do Marcelo Faria quando ele e os outros souberam do filme”, conta o menino que, hoje, nos estúdios da Globo, é chamado de Chico Xavier.
FONTE: O Dia

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Mulher é presa por manter relações sexuais com menino de 13 anos, no Pernambuco

FONTE: Diário de Pernambuco
A Delegacia de Capturas de Pernambuco apresentou uma mulher condenada por atentado violento ao pudor. De acordo com a polícia, a mulher de 49 anos mantinha relações sexuais com um adolescente de 13 anos, neto do seu atual companheiro. O nome dela não será divulgado a fim de não expor a vítima, em cumprimento ao Estatuto da Criança e do Adolescente.

O crime foi praticado em agosto de 2004. Segundo a delegada Beatriz Gibson, titular da especializada, a família só descobriu quando o garoto adquiriu uma doença venérea com a mulher. Ela foi encontrada pela polícia na manhã desta quarta-feira (26), no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes (PE). Apesar do crime, ela ainda continuava morando com o avô do jovem.

Maranhão: dois palanques favorecem Dilma e o estado

Por Walter Sorrentino, Secretário Nacional de Organização do PCdoB
Uma oportunidade como nunca antes se abre em outubro. Esperança de renovação política como condição para impulsionar o desenvolvimento econômico e social. Vários Estados do Nordeste tiveram essa chance e a aproveitaram, sobretudo nos anos benfazejos de Lula presidente. É hora do Maranhão. Não é questão de pressa – em que pesem quarenta anos de um mesmo grupo político no poder, com brevíssimo interregno – mas de oportunidade.
A disputa política que se institui no Estado, até no seio das forças que sustentam a caminhada de Dilma à presidência da República, é positiva e necessária. Em primeiro lugar, para a própria Dilma: dois palanques estaduais serão mais fortes que um único. É um caso em que 2 + 2 são 5: não subtrai de um lado nem de outro, e soma porque não deixa ninguém pelo caminho. Isso, num estado de divisões políticas radicalizadas, não é secundário. Em segundo lugar, favorecem o povo, indica-lhe que há mais de um caminho, além do poder que se perpetua. Sabe-se que tudo que permanece longo tempo se vicia, sobretudo em política. Isso cria visgo de interesses, bloqueia a iniciativa e a vida institucional, acaba por atrasar o desenvolvimento.
Aliás, dois palanques estaduais ocorrem em muitos Estados do país, e as forças que apóiam Dilma tiveram experiência em administrar as situações, respeito às particularidades. Também no Maranhão isso é necessário. Respeito pelo anseio de renovação presente, pela legitimidade da disputa política, e respeito entre os parceiros que sustentam Dilma. Que deixem o povo escolher a melhor via.
O Maranhão quer renovação. São poderosas e objetivas as exigências dessa renovação. Poderosas igualmente as forças que contrapõem à renovação todo tipo de obstáculos. O PCdoB nesse caso acredita ser indispensável disputar o governo para fortalecer a eleição de Dilma e o projeto nacional, com Flávio Dino.
Flávio Dino é quadro que raras vezes desabrocha no cenário político. Homem de capacidade, compromisso, inteligência, dinamismo, representatividade e liderança, sua candidatura ao governo será forte impulso para o Maranhão, para as forças progressistas desse Estado e para os interesses de todo o país.
O PCdoB e Flávio Dino dispõem-se, por isso, a sustentar o projeto de conquistar o governo com amplas forças políticas e sociais e formulando um programa de avanço para o povo maranhense. Querem representar o futuro político do Estado, promovendo uma renovação política que seja inclusiva de amplas forças, com respeito e convívio democrático em torno de projeto maior para o país, compreendendo as disputas políticas sem o sectarismo e as vicissitudes que têm marcado o cenário político no Estado. Não são antinada, tampouco são adesistas. Simplesmente querem reunir forças comprometidas com o futuro, mobilizar a energia das forças vivas do Maranhão, para pôr o estado em alinhamento e sintonia com o que acontece no país sob o governo Lula, e que deverá se aprofundar com Dilma Presidente. Dar, enfim, uma nova coluna para vertebrar a vida política no Maranhão.
Esse rumo tem ampla perspectivas, já demonstradas nas eleições de 2006 e 2008. PCdoB e PSB nuclearam um projeto eleitoral para 2010. Os dois encontros do PT deliberando somar-se a isso são auspiciosos, indicativos da vontade legítima da maioria e de suas bases sociais. Para além das siglas, reúnem-se ainda as forças dos movimentos sociais e da sociedade civil, prefeitos, círculos econômicos empresariais e outros partidos. Não há como socavar todo esse potencial no canal político estreito e entupido que marca a vida política no Estado. Aliás, PCdoB, PSB e PT estiveram juntos e galvanizaram a esperança para o povo porque, pela primeira vez, em 2006, se alternou o grupo político no poder do Estado das últimas quatro décadas.
Mais estrategicamente, grandes desafios se põem diante da nação brasileira neste momento. O mundo vive em aberta transição de correlação de forças, que traz instabilidades e oportunidades. A afirmação do Brasil tem se desenvolvido não sem grandes obstáculos postos pelas potências econômicas – em primeiro lugar os EUA. O mais certo nessa situação é fortalecer a esquerda brasileira, a frente de esquerda, um núcleo estratégico de esquerda no seio do futuro governo Dilma. Ao lado de assegurar governabilidade, para a qual fazem falta o PMDB e numerosas outras legendas politicamente de centro, democráticas e desenvolvimentistas do país. Essa união e fortalecimento da esquerda foi uma das reflexões apresentadas por Dilma Rousseff que levou o PCdoB a manifestar seu apoio, mais uma vez em todos os Estados. Por isso, fortalecer essas legendas, entre as quais o PCdoB, não é secundário.
Lula tem seus compromissos e devemos respeitá-los. Mas não é demais esperar do PT e de sua candidata a presidente, compreensão no sentido de que o fortalecimento dos partidos frentistas é uma premissa de qualquer aliança estratégica. Quando o PT deu as costas a esse entendimento, certo ou tarde houve prejuízo para si e para a esquerda em geral.
O PCdoB quer e vai disputar o governo do Maranhão por essa razão: fortalecer o movimento de mudança que o país vive e os maranhenses reclamam de modo profundo. O projeto do PCdoB no Maranhão é de caráter nacional. Estamos todos empenhados em lutar por ele, porque é o que melhor corresponde aos interesses da luta nacional para levar Dilma à Presidência da República, e o que mais profundamente corresponde aos interesses de renovação do desenvolvimento para o Maranhão e seu povo indômito.

PT nacional propõe acordo com o PC do B, mas sem a candidatura de Flávio Dino

Diante da resistência da maioria do PT maranhense e do desgaste de uma intervenção no estado, a direção nacional do PT apresentou duas propostas no mínimo curiosas e que de certa forma atendem aos desejos da família Sarney.
Nas duas, o PT não apoiaria nem Flávio Dino e nem Roseana para o governo.
Na primeira, o partido não disputaria a eleição majoritária e limitaria-se às eleições proporcionais em uma chapa pura.
Na segunda, o PT disputaria o governo em aliança com o PC do B, mas indicando o candidato ao governo, que seria o atual presidente da legenda no estado, Raimundo Monteiro, cabendo ao PC do B a indicação do vice.
A escolha de Monteiro, segundo o iluminado argumento petista, deve-se ao seu desempenho em 2006, quando foi candidato ao governo e conseguiu 6% dos votos.
As duas propostas atenderiam os desejos da família Sarney, pois atingiriam em cheio a candidatura de Flávio Dino, que ela tanto teme. E ainda por cima garante um candidato no PT, que defende a aliança com Roseana, faz parte desse governo, e que não significaria nenhuma ameaça ao projeto sarneysista em perpetuar-se no poder.
Seria uma espécie de candidato acerola: vale por vinte laranjas.
FONTE: Blog do Raimundo Garrone


Governo Roseana Sarney discrimina professores do interior do estado

Os professores recém nomeados no interior do estado estão sendo discriminados pelo governo Roseana Sarney.
Segundo denúncia que chega ao blog, esses profissionais que estão trabalhando desde o dia 23 de março deste ano, até agora não receberam os seus devidos salários.
Os professores lotados em Santa Inês, por exemplo, criaram até uma comissão para tentar resolver o problema.
Além de não pagar os professores, essa comissão fez uma denúncia mais grave:  o governo já agendou o pagamento para este mês de maio, mas somente para os lotados na Unidade Regional de São Luís, deixando o resto do estado sem a menor perspectiva de quando vão poder receber seus atrasados.”
“Ao entrar em contato com Secretaria de Administração, rua estrela e no Recursos Humanos, no Monte Castelo, tive a informação de que ainda não há nenhuma previsão para realizar o pagamento dos recém nomeados apenas do interior, haja vista que parte dos nomeados da Unidade Regional de São Luís já irão receber no mês de maio.
Será que os servidores de um mesmo órgão podem ter tratamento diferenciado? Quanto tempo vamos ficar sem receber nosso salário?”, questiona a Comissão.
FONTE: Blog do Raimundo Garrone

Drica Moraes faz transplante de medula óssea

POR REGINA RITO
Foto: André Freitas / Ag. News
Rio - A ‘Contigo!’, nas bancas hoje, traz uma ótima notícia: o próximo passo para a recuperação de Drica Moraes contra a leucemia mieloide aguda, descoberta em fevereiro deste ano, será um transplante de medula óssea que ela fará dentro de duas semanas, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A atriz respondeu muito bem à quimioterapia, mas terá que fazer mais uma sessão, necessária antes do transplante. Drica tem saído de casa, sempre com sorrisão no rosto, para passear com o filho, Mateus, de 1 ano, e com o namorado, o médico ortomolecular Fernando Pitanga.

Militares perseguidos pela Ditadura pedem pressa em processos de anistia

FONTE: Agência Brasil
Correio Braziliense


O deputado federal Pedro Wilson (PT-GO) e representantes do grupo de militares perseguidos durante a Ditadura Militar (1964-1985) foram ao Ministério da Justiça reclamar da demora na tramitação dos processos de anistia. Durante reunião realizada hoje (25) com representantes do ministério, eles cobraram a conclusão das ações.

Para o deputado, os militares que foram cassados pelo AI-5 merecem o julgamento e o pagamento das indenizações. Segundo ele, os processos que tramitam pelo ministério já foram julgados, mas tiveram de voltar para revisão por conterem informações erradas.

“Eles [os militares] foram as primeiras pessoas processadas e cassadas no Brasil. Alguns com 80, 90 anos lutaram pelo Brasil e querem que esses processos sejam agilizados, senão eles vão receber isso depois da morte, o que já não interessa mais”, disse o parlamentar.

O representante da Associação de Defesa dos Direitos e Pró-Anistia Ampla dos Atingidos por Atos Institucionais, Coronel José Wilson, afirmou que o número de processos sob revisão é muito pequeno e por isso, não há necessidade de tanta demora. “Queremos a conclusão de processos que estão parados”, declarou.

O presidente da Comissão de Anistia do ministério, Paulo Abrão, não participou do encontro, mas esclareceu que os processos têm tramitado normalmente. Segundo ele, alguns casos muito complexos ainda serão avaliados pela comissão.

“No caso dos militares, os processos dependem de instruções que muitas vezes não estão disponíveis. Os processos dos militares que pedem anistia são os que têm mais celeridade, 90% dos casos já foram resolvidos”, afirmou.

Abrão estima que existam cerca de 12 mil pedidos de anistia política esperando julgamento no país. Segundo ele, as ações de militares não chegam a um terço desse valor.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Comissão nos EUA discute a aprovação do 'viagra feminino'

Uma comissão montada pelo Food and Drug Administration (FDA), orgão controlador de remédios e alimentos nos Estados Unidos, irá se reunir no próximo mês para discutir a venda da primeira pílula feita para estimular a vida sexual das mulheres.
Montagem
Nova pílula promete dar uma 'forcinha' para as mulheres | Foto: Montagem
A droga, com nome de "flibanserin", seria posta no mercado por um laboratório alemão. Doze anos depois da chegada do Viagra, a pílula feminina coloca ênfase não só na possibilidade da mulher também poder obter um desempenho sexual melhor, como na afirmação de igualdade entre os sexos - uma vez que a sexualidade da mulher é um assunto meio restrito -. Entretanto ainda especula-se que o "novo viagra" feminino seja apenas uma jogada de marketingo do setor farmacêutico para fabricar uma droga que não seja necessária. Segundo especialistas o mercado estimado para o "viagra feminino" é de US$ 2 bilhões somente nos EUA.
Anteriormente, o medicamento flibanserin era fabricado para o tratamento da depressão. Ineficaz para a tristeza mental, tinha um efeito colateral no mínimo curioso: impulsionava o apetite sexual feminino. Esse efeito chamou a atenção do laboratório Boehringer Ingelheim, que passou a pesquisar sobre essa outra função que o medicamento teria. Segundo os especialistas, o remédio poderia atuar no combate ao transtorno sexual hipoativo, conhecido em inglês como HSDD e que leva a uma perda de fantasias, desejos e pensamentos sexuais que podem provocar problemas emocionais sérios.
Até agora foram desenvolvidos estudos em mais de 5 mil mulheres em idade fértil nos EUA, Canadá e Europa, em que a doença tinha sido diagnosticada. Segundo os pesquisadores, com uma dosagem de 100mg diárias do remédio, foi possível aumentar o número de experiências sexuais satisfatórias em relação ao que essas mulheres tinham informado antes da medicação. E foi esse parâmetro que a FDA estabeleceu para esse tipo de medicamento,de uma média de 2,7 para 4,5 em comparação com 3,7 entre aquelas que receberam um placebo.
Para algumas mulheres, a diferença foi significativa. Já os mais críticos ridicularizam a diferença, alegando que o setor farmacêutico teve um papel fundamental na definição da HSDD como desordem psiquiátrica oficial e exagerou seu escopo financiando pesquisas.
Além dos potenciais efeitos colaterais de longo prazo, algumas pessoas temem que o medicamento torne as mulheres mais vulneráveis. Em entrevista ao jornal paulista Estadão, Liz Canner, produtora do documentário Orgasm Inc, questionou: "Será que o medicamento fará com que elas desejem um parceiro agressivo? Vai nos fazer desejar qualquer tipo que esteja passando pela rua?"
Já Michael Sand, diretor de pesquina clínica do flibanserin comentou que a idéia de que se trata de uma armação da indústria farmacêutica é errôna. Segundo ele a questão da sexualidade feminina não é nova, mas sim um problema que as mulheres sofrem a muito tempo.
Desde 2008, a indústria vem buscando alternativas para melhorar a satisfação sexual feminina. Segundo pesquisas, cerca de 40% das mulheres do mundo tem dificuldade em atingir o orgasmo. No Brasil são mais de 50%. Por aqui já existe uma pomada que funciona como estimulante vaginal, algo próximo do proposto pela pílula em discussão nos EUA.

Chávez diz que Hillary Clinton tem 'inveja' do presidente Lula

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse na tarde desta terça-feira em Buenos Aires, que não é o Irã que precisa de sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) devido ao seu programa nuclear e, sim, os Estados Unidos. "Eles [EUA] invadiram o Iraque e desrespeitaram muitas resoluções da ONU. Os Estados Unidos estão com ciúmes porque o Sul existe", afirmou Chávez.

Chávez afirmou ainda que o acordo assinado pelo Irã, pelo Brasil e pela Turquia tem de ser comemorado. "A diplomacia é uma grande jornada da América Latina e da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) e, sobretudo, do presidente Lula, que é um grande estadista e um líder mundial".

Pelo acordo, o Irã concordou com a troca de 1,2 mil quilos de urânio enriquecido a 3,5% por combustível nuclear enriquecido a 20% necessário a suas pesquisas médicas. O Irã também já enviou uma carta à Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) contendo todos os detalhes do acordo assinado com o Brasil e a Turquia.

Na opinião do presidente venezuelano, as pressões dos Estados Unidos para que o Conselho de Segurança da ONU aprove novas sanções contra o Irã são consequências da "inveja que [a secretária de Estado] Hillary Clinton tem do Lula".

Chávez está em Buenos Aires para participar, junto com outros presidentes, das cerimônias que marcam o bicentenário da independência da República argentina. Um jantar reunindo 200 convidados nacionais e internacionais está marcado para a noite de hoje, na Casa Rosada, sede do governo.

FONTE: O Dia

Homem que ateou fogo em mendigo presta depoimento

imirante.com
BACABAL – Rodrigo Nascimento da Silva, 18 anos, suspeito de ter ateado fogo no mendigo Renato Carlos Santos de aproximadamente 42 anos, em Bacabal, na madrugada do dia 9 de maio, se apresentou com o advogado, César Castro, na manhã desta terça-feira (25), na delegacia regional de Bacabal. Segundo o delegado de homicídios Jáder Alves, em entrevista ao programa Rádio Patrulha da Rádio Mirante AM de São Luís, Rodrigo confessou ter ateado fogo no mendigo que dormia na calçada do antigo Banco do Estado. Ele responderá ao processo em liberdade.
De acordo com o depoimento do acusado, o seu intuito era apenas queimar os pertences que estavam na calçada. O motivo alegado por Rodrigo Nascimento da Silva para cometer o ato criminoso foi vingança.
Durante a manhã do sábado, dia 8 de maio, ele teria ido pagar algumas contas na loteria e estacionou a sua moto Honda Pop, de cor preta, próximo ao local onde o morador de rua dormia. Segundo ele, o mendigo Renato reclamou do estacionamento e, ao voltar, encontrou a sua moto no chão com um pequeno arranhão na carenagem. Segundo Rodrigo Silva, ele discutiu com Renato e foi embora. Na madrugada do domingo (9), ele mais um colega chamado Júnior compraram gasolina em um posto na estrada, jogaram e atearam fogo no mendigo, achando que estavam jogando nos pertences do mesmo. O morador de rua teria gritado com o corpo em chamas, mas Rodrigo e o seu amigo Júnior não apagaram o fogo. O socorro foi feito por outro morador de rua e de taxistas que estavam próximos.
O delegado Jáder Alves está concluindo inquérito, no qual vai pedir o indiciamento por tentativa de homicídio. O delegado afirmou, ainda, que Rodrigo da Silva já é reincidente. Ele foi condenado pelo Juizado Criminal por ter disparado uma arma de fogo em uma residência e, até hoje, não cumpriu a pena alternativa. Quanto ao Junior, o delegado acredita que ele não existe ou que o acusado pode estar tentando encobrir o nome de outro colega.

O morador de rua Renato Santos, continua em estado grave na UTI do Socorrão II, em São Luís.
FONTE: Rádio Mirante FM de Bacabal

Chico atuou nos bastidores de superprodução

POR KAMILLE VIOLA
Rio - Um ‘diretor invisível’ foi responsável pelas cenas mais emocionantes de uma superprodução que estreia hoje em 340 cinemas Brasil afora. O elenco de ‘Chico Xavier’ garante que o médium esteve no set de filmagem — e até quem não é espírita sentiu sua ‘atuação’. O mineiro, que completaria 100 anos hoje, ainda faz arrepiar Nelson Xavier — um dos atores que lhe deram vida na telona —, quando ele conta as experiências.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Nelson, que interpreta o espírita na sua fase mais madura, até dá o testemunho de alguns fenômenos. “Foi uma revolução na minha vida. A gente precisa acreditar no amor. A gente não pode sair ileso disso, nem ignorá-lo. Eu tinha uma cena para fazer e me emocionava muito mais do que o previsto”, lembra o ator.

>>> FOTOGALERIA: Uma sessão com o médium

>>> FOTOGALERIA: Os objetos do médium


O ator acrescenta que o espírito de Chico o acompanhou. “Eu estava no intervalo conversando com a Renata Imbriani, que fazia uma mãe que recebia a carta de um filho morto, e ela disse: ‘Ele está aí ao seu lado.’ Eu caí em prantos”, conta Nelson. “Ele esteve mesmo presente. Essa emoção é que me conduziu, mais do qualquer outra coisa”, diz ele, que se emociona sempre que fala da experiência de participar do longa.

O diretor Daniel Filho também relata a ‘participação’ de Chico e de outros espíritos. “Na cena da desobsessão, o Ângelo (Antonio, que faz o médium quando jovem) começou a rezar e uma senhora teve uma incorporação. Nós fomos obrigados a parar a filmagem”, descreve Daniel. Paulo Goulart, que é espírita e no filme vive um jornalista, lembra que Nelson jamais seguiu o Kardecismo. “Ele não tinha essa religiosidade que nós, que já estamos ligados, temos. Mas é impressionante como tudo isso vai fazendo com que a pessoa de repente comece a descobrir outros caminhos”, acredita.

Ana Rosa vive um personagem que tem tudo a ver com ela. Na fita, a atriz é Carmen Perácio, que, junto do marido, explica ao jovem Chico o que é Espiritismo e esclarece que ele tem o dom da mediunidade. O casal o auxilia nas primeiras sessões. “Fiquei muito feliz com o papel”, conta ela, que já dirigiu a peça ‘O Cândido Chico Xavier’, sobre a vida do médium.

A história começa no programa ‘Pinga-Fogo’, em 1971, em que Chico (Nelson Xavier) responde a questões de jornalistas sobre os mais diversos assuntos ao vivo, no estúdio da extinta TV Tupi. Esse é o ponto de partida para que ele relembre momentos de sua infância sofrida (em que é vivido por Matheus Costa) e juventude. Na sabatina, o mineiro detalha como descobriu a mediunidade, o que o tornou alvo de críticas e desconfiança. As memórias levam à dura luta para ser reconhecido e respeitado no Brasil inteiro.

Paralelamente, existe a trama do diretor do programa, Orlando (Tony Ramos) e sua mulher, Glória (Christiane Torloni), que perderam o filho. Ela tem a esperança de receber uma mensagem psicografada; ele, cético, desconfia das cartas. “Foi uma experiência muito forte para a Christiane, que na vida real passou pela experiência de perder um filho”, conta Marcel Souto Maior, autor do livro que deu origem ao roteiro. Daniel frisa, porém, que o foco do filme não é religioso.

“Não é uma mensagem de Espiritismo, mas de pensamento. O Chico tinha frases como ‘Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim’. Ou ‘Isso também vai passar’, mesmo quando você está no auge, ou ‘Como se pode morrer educadamente?’. Se existe mediunidade visível é o quanto esse homem se doou e o quanto ele aprendeu se doando”, acredita.

Artistas se lembram de momentos marcantes com o médium mineiro


Além das multidões que procuravam Chico, muitos nomes do meio artístico tiveram contato com ele. Ana Rosa, por exemplo, esteve com o médium em três situações. A primeira vez, com a equipe da versão original da novela ‘A Viagem’, em 1975, em que a atriz fazia uma cena em que incorporava um espírito. A segunda foi em 1995, quando, já convertida ao Espiritismo, perdeu a filha Ana Luisa. Mas Chico estava mal de saúde e não psicografava mais. A última vez foi quando a atriz apresentou a peça ‘Violetas na Janela’, baseada em livro psicografado por Vera Lúcia Marinzeck, em Uberaba. “Quando a gente participou da reunião no centro, a vibração que a gente sentia era tão grande que era impossível conter as lágrimas”, descreve Ana.

Nascida em família espírita, Beth Goulart encontrou o médium em diversas situações. “O Chico fazia eventos beneficentes em São Paulo e eu ia com a minha mãe (a atriz Nicette Bruno). Ele ficava no palco psicografando e nos chamava para ajudar”, conta Beth. “Teve um episódio que me marcou muito. Ele estava atendendo muita gente e nós ficamos orando por ele em silêncio. Em um momento, ele veio dizer: ‘Obrigado pelo que vocês estão fazendo por mim.’ Ele percebeu, sem a gente contar ”, diz Beth. Ela participou do filme ‘Joelma, 23º Andar’ (1980), de Clay Cunha, baseado numa história de psicografia de Chico.

Cássia Kiss esteve com o médium duas vezes: na própria residência de Chico e na Casa da Prece, onde ele atendia. “Foi tocante ver tantas pessoas (tinha até gente sentada na janela) indo ao encontro dele, que já estava bastante doente. Foi muito especial”, lembra ela. Rosi Campos, a Cleide do longa, assistiu a sessão em Uberaba. “Ele psicografou por cinco horas e leu as cartas. Foi emocionante. Tinham nome, sobrenome, assinatura, contavam histórias que só as famílias sabiam, como no filme”, diz.

Histórias psicografadas também chegarão às telas de cinema

A biografia do médium é apenas o pontapé inicial dos lançamentos relativos a Chico Xavier no cinema no ano de seu centenário. ‘Nosso Lar’, de Wagner Assis, é baseado no livro psicografado por Chico em 1944, que vendeu cerca de 2 milhões de exemplares e conta a história do espírito André Luiz, que ditou 16 livros ao espírita. Previsto para 3 de setembro, o filme traz efeitos especiais do estúdio canadense Intelligent Creatures (boa parte da história se passa no plano espiritual) e trilha sonora do americano Philip Glass.

Othon Bastos, Ana Rosa, Paulo Goulart e Renato Prieto estão no elenco. ‘E a Vida Continua’, dirigido pelo ator Paulo Figueiredo, também é inspirado num livro de André Luiz lançado por Chico. O documentário ‘As Cartas’, de Cristiana Grumbach, traz depoimentos de pessoas que receberam mensagens psicografadas pelo médium. E ‘As Mães de Chico’, que tem entre seus diretores Glauber Filho (de ‘Bezerra de Menezes — O Diário de um Espírito’) e reúne histórias de mulheres que receberam cartas de seus filhos mortos, mais uma vez traz Nelson Xavier na pele do médium.

Nelson Xavier: ‘Lidei com um santo. Não tem como resistir, é algo forte, leva às lágrimas’

Aos 68 anos, Nelson Xavier não hesita em dizer que Chico Xavier é o papel de sua vida. “Ele vai me acompanhar para sempre”.

1. Você sempre se emociona falando sobre o filme e diz que mudou muito por causa do personagem...

Fui invadido por uma onda de amor que me balançou. Quando eu vi, estava lidando com um santo, e foi uma coisa tão forte que não tem como resistir, porque é muito intenso, leva às lágrimas. Isso me acompanhou durante todo o filme, a ponto de ultrapassar os limites de um trabalho artístico.

2. É verdade que sempre confundiram seu nome com o do Chico?

De vez em quando alguém me chamava de Chico, e algumas vezes eu respondi: “É a mãe!!!”

3. Como você construiu o papel?

Eu e Ângelo Antonio (que faz o Chico jovem) ensaiamos muito. Mas o que me conduziu foi essa emoção, a única explicação era a presença do Chico, uma coisa de invasão, de posse mesmo.

4. Você já era seguidor da doutrina espírita?
De jeito nenhum! Desde criança tive contato com o Kardecismo, mas só agora li um pouco... Eu resgatei a relação com a minha mãe, que sempre quis que eu lesse.

5. Teve algum momento no filme que te tocou mais?
Quando fico de pé e rezo, estou rezando com a minha mãe. Eu resgatei a relação com ela, porque sempre zombei do Espiritismo. Ela queria tanto que eu aderisse (chora).
FONTE: O Dia

PT, PCdoB e PSB fazem reunião para discutir programa de Dilma Rousseff

Thamia Tavares

Membros do PT, PCdoB e PSB irão se reunir na próxima quinta-feira, 27, no Sindicato dos Bancários, no Centro, para discutirem o Programa de Governo da pré-candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT).

O ato contará com a participação dos pré-candidatos da chapa à eleição estadual, o deputado federal Flávio Dino (PCdoB) pré-candidato ao governo, Terezinha Fernandes, pré-candidata a vice-governadora, Zé Reinaldo e Bira do Pindaré, pré candidatos a senador, além dos pré candidatos a deputado estadual e federal.

Uma das pautas do encontro, segundo o presidente do Diretório Municipal do PC do B, Márcio Jerry, será iniciar o processo de organização da campanha presidencial da ex-ministra Dilma, no Maranhão.

“Desejamos oferecer um palanque de esquerda, sintonizado com o governo Lula”, disse o Jerry.

Márcio Jerry disse ainda que, a chapa aspira fazer no Maranhão, o mesmo que Lula está fazendo no Brasil, e que poderá ser continuado com a gestão de Dilma.  Sobre as divergências políticas recorrentes dentro do Diretório Estadual do PT, Jerry defende a validade do Encontro de Definições das Táticas Eleitorais do PT, reallizado em março em que foi determinada o apoio do PT maranhense ao PC do B de Flávio Dino.

“O PCdoB confia que o PT Nacional tenha o mesmo respeito que historicamente o nós tivemos com o PT”, concluiu.
fonte: O Imparcial Online

Diego Hypolito esclarece a polêmica foto com o ex-BBB Serginho

Em entrevista à revista 'Quem' dessa semana, Diego Hypolito falou sobre namoro, TOC (transtorno obsessivo-compulsivo) e até sobre a foto polêmica de um suposto beijo do  ex-BBB Serginho em seu pescoço.

"Serginho estava no mesmo camarote que eu. Veio falar comigo nessa hora e não gostei da forma como tiraram a foto. Ele não me beijou no pescoço, estava falando comigo. Eu o conheci naquele dia. Não falei mais com ele. Foi nota 10 comigo, disse que era meu fã. Não tenho que explicar isso, pois não tenho culpa no cartório", declarou.
Roberto Filho e Alex Palarea/ AgNews
Aos 23 anos, Hypolito disse também, que, por falta de tempo, só namorou uma vez na vida. "É difícil namorar, como alguém aceitaria essa rotina?", disse.

O ginasta, que já conquistou mais de 200 medalhas, ainda revelou que sofre de TOC (transtorno obsessivo-compulsivo) e paranóias. "Criei uma regra na minha cabeça de que não posso pisar em certas linhas no chão. É minha pior mania. Odeio!", revelou.

MinC realiza Oficina de capacitação no Maranhão

O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural (SID/MinC), realiza mais uma oficina de capacitação do Prêmio Culturas Ciganas 2010. O encontro será realizado amanhã (26) a partir das 9h, em Codó (MA), para esclarecer, incentivar, instruir e facilitar a participação dos interessados no edital.

As próxima oficinas serão realizadas no estado do Ceará, em 27 de maio, e de Pernambuco, em 28 de maio.

Em sua segunda edição, o Prêmio Culturas Ciganas 2010 contempla iniciativas que envolvam trabalhos, individuais ou coletivos, que fortaleçam as expressões culturais ciganas, contribuindo para sua continuidade e para a manutenção das identidades dos diferentes clãs e povos presentes no Brasil; atividades de retomada de práticas ciganas ameaçadas ou em processo de esquecimento; e a difusão das expressões culturais ciganas para além dos limites de suas comunidades de origem.

Os interessados têm até o dia 12 de julho para enviarem suas inscrições, que podem ser feitas pelo site do Ministério da Cultura.

O Edital nº 6 foi publicado no Diário Oficial da União do dia 16 de abril (Seção 3, páginas 18 a 21). Confira o edital.

Serviço

Oficina de Capacitação em Maranhão
Data: 26 de maio de 2010
Horário: 9h às 18h
Local: Clube da Rocinha - Rua Frei Henrique de Coimbra, Bairro São Raimundo

Mais informações

Karina Miranda, assessora de Imprensa da Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural do MinC, pelo telefone 61 2024 2379 ou pelo email karina.oliveira@cultura.gov.br

Susanna Scarlet, assessora de Imprensa do MinC, pelo telefone 61 2024 2416 ou pelo email susanna.scarlet@cultura.gov.br

Marcelo Lucena, assessor de Imprensa do Ministério da Cultura, pelo telefone 61 2024 2407 ou pelo email marcelo.silva@cultura.gov.br 

FONTE: O IMPARCIAL

Estadão registra crescimento de Flávio Dino no Maranhão

Do JP Online

Matéria assinada pela jornalista Luciana Nunes Leal, de O Estado de S. Paulo, informa que o pré-candidato Flávio Dino (PCdoB) cresceu cinco pontos, enquanto Roseana Sarney (PMDB) e Jackson Lago (PDT) ficaram estacionados.
Pesquisa interna do PCdoB mostrou a filha de Sarney com 48%. Em segundo ficou Jackson Lago (PDT), com 24%. Flávio Dino, em terceiro, tem 18%.
A peemedebista, assinala Luciana Leal, disputa com o comunista o apoio do PT na eleição para o governo do Maranhão.
Os comunistas comemoram o fato de que Dino cresceu cinco pontos e os adversários ficaram estacionados.

Flávio arranca para a vitória

Nenhum outro aguentaria o bombardeio de desinformação que a oligarquia dirige à candidatura de Flávio Dino. Vejam que, de acordo com o que dizem, ora Dino desiste, ora é o PT que desiste dele, em seguida é o PC do B que lhe tira a legenda... Isso sem contar fatos estapafúrdios, como quando anunciam que ele teria se aliado a Roseana Sarney para ser senador, ou que Lula iria chamá-lo para ordenar-lhe desistir da candidatura, ou que o PSB o abandonaria, e que sua vitória em convenção do PT não vale, e por aí vai...
Agora inventam que o PSB vai apoiar Roseana Sarney, o que é um descalabro e um desrespeito aos seus membros, que jamais aceitariam tal coisa. E eu, que mostro que a pobreza do Maranhão é culpa da oligarquia e que escrevo todas as terças no Jornal Pequeno, onde coloco nome e sobrenome da família que chefia a oligarquia, criticando-os diretamente, sem subterfúgios, colocando minha cara para as pancadas que não cessam de vir? Ora, por favor, contenham-se... Isso demonstra desespero!
Todos sabem que todos os dias eles postam mais mentiras e desinformações sobre Flávio Dino. E qual é o resultado disso?
Pois bem, para surpresa deles Dino é “osso duro de roer”. Sem entrar no jogo rasteiro, na baixaria, a tudo enfrenta e o resultado é que o feitiço está virando contra o feiticeiro. Flávio Dino vai se reafirmando como a grande e forte liderança que a população precisa na construção desse outro Maranhão que todos querem. Um líder de verdade!
Flávio mal começou a ir ao interior em pré-campanha e garante apoios por onde passa. Cresceu de 13% para 18% em menos de um mês de andanças. Dizem que pesquisas encomendadas por Roseana Sarney mostram-na com 43% e Flávio e Jackson empatados com 20% o que a deixam descontrolada!
Quanto a mim, os jornalistas que trabalham para o jornal da oligarquia todos os dias publicam que eu estou fazendo ou pensando fazer isto ou aquilo para barrar candidatos ao Senado. A lista já vai se tornando grande: começou com Clodomir Paz e em seguida Edson Vidigal, Bira do Pindaré, Jackson Lago e agora Roberto Rocha. Devem aparecer mais...
O problema é que eles pensam com a cabeça de seus chefes, que realmente também pensam assim. Lá, tal como uma organização familiar rígida, só membros da família em primeiro lugar têm vez e acesso a candidaturas majoritárias (e Roseana Sarney neste quesito é absoluta. Que o digam Edison Lobão, Sarney Filho, Mauro Fecury, João Alberto e outros). Depois daqueles, vêm os que passam pelo crivo dela. José Sarney, o patriarca, geralmente apóia essas decisões e vetos.
Assim, partem de pressupostos equivocados, já que eu, como já demonstrei para todo o Maranhão, não sou apegado a cargos e sou capaz de me sacrificar por uma causa que entenda justa e merecedora.
Em 2006 abri mão de uma candidatura vitoriosa ao Senado ou à Câmara para evitar a terrível manipulação do governo, que seria fatalmente feita pela oligarquia, em favor de sua candidata.
Fiquei sem mandato e permaneci assim até hoje. Quem antes de mim fez algo semelhante? Quem interromperia sua carreira política por outros? Quem já fez algo semelhante no Maranhão?
Dessa maneira, empenhados em lançar a discórdia e a desconfiança entre nós e tentando aproveitar imaturidades, eles me colocam nessa posição, contrariando tudo o que eu fiz, quando, inclusive, estava com o poder nas mãos.
Sei que eles agem nesse sentido utilizando tudo o que podem usar. Não me cabe aqui julgar ninguém, mas, pensando como eu penso, jamais farei nada para impedir nenhuma candidatura, mesmo que isso estivesse ao meu alcance. Quem convive comigo sabe disso. Perdem tempo com essa história. Nossa luta é contra a oligarquia e jamais será contra os que a combatem.
Minha pré-candidatura ao Senado nasceu da minha experiência no governo. Sei o que sofri e o que o Maranhão perdeu por não contarmos com nenhum senador. Um exemplo notório dessas dificuldades foi o empréstimo do Banco Mundial com a finalidade de combate a pobreza. O Banco e o governo brasileiro aprovaram o empréstimo rapidamente (afinal, o Maranhão havia chegado em 2002 a terrível condição de estado mais pobre do Brasil), mas apenas para receber autorização formal do Senado(já que estava tudo aprovado) o empréstimo ficou parado criminosamente durante três anos. O horizonte só mudou após uma histórica passeata, que contou com 18 mil pessoas pelas ruas de São Luís, e uma ida, em seguida, a Brasília, num clamor revoltado nas galerias do Senado, emitido por trezentos representantes da agricultura familiar e de sindicatos e organizações sociais, conseguimos a atenção de senadores de outros estados que exigiram a votação do empréstimo.
E este foi votado e aprovado, com enorme aclamação das galerias, ainda que sob o discurso colérico de Sarney, que deixava cair a máscara, mostrando seus requintes de suserania. “Esse dinheiro não sai!”, dizia o senador.
Mas saiu. E saiu com a ajuda do governador Eduardo Campos, de Pernambuco, também presidente do PSB, em conversa não agendada que tivemos com Lula. Na ocasião, o presidente falou: “É demais, vamos liberar”. Além disso, foi muito valioso e determinante o enorme prestígio e respeito pessoal de Simão Cirineu entre os técnicos do governo para conseguirmos a liberação final.
E, prosseguindo, também tenho a convicção de que Jackson Lago foi mais facilmente tirado do governo por não termos eleito um Senador em 2006. Se isso tivesse acontecido as coisas iriam ocorrer de maneira diferente.
Daí veio toda a motivação para retomar a carreira política interrompida e me colocar para a defesa dos legítimos interesses do estado; há muito, abandonados. E fico feliz porque o povo maranhense compreende isso e está me incentivando e apoiando.
Para finalizar, recomendo que leiam a revista Veja desta semana e reparem como Roseana Sarney desrespeita o PT e os maranhenses. A matéria publicada pela revista comenta ofertas entre R$ 20 mil e R$ 40 mil para comprar apoios nas convenções petistas. De onde vem esse dinheiro? Que baixaria!
E Roseana Sarney pelos crimes que cometidos, que nunca são julgados, vai concorrer como “ficha oculta”? Quem responde isso?
O que pretende um candidato que é capaz de gastar tanto dinheiro ainda em pré-campanha certamente com caixa dois? Que governo sairia de uma pessoa assim?
Será que campanha desonesta leva a governo honesto? Pensem nisto.
E tudo por medo. Agora atentem para uma coisa: a corrente pró-Flávio Dino vai ficando caudalosa e não é a baixaria que vai pará-lo.
O ex-governador José Reinaldo Tavares escreve para o Jornal Pequeno às terças-feiras

Zé Reinaldo e Flávio Dino dizem que a oposição, unida, irá derrotar Roseana

PT, PCdoB e PSB anunciam chapa majoritária para as próximas eleições
POR MANOEL SANTOS NETO

O ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) e o deputado federal Flávio Dino (PCdoB) concederam entrevista coletiva à imprensa, ontem à tarde, ocasião em que analisaram o cenário político e eleitoral do Maranhão e demonstraram que as forças de oposição têm todas as condições de impor uma nova derrota ao grupo Sarney, nas próximas eleições. Para os oposicionistas, a desesperada tentativa de uma aliança com o PT é uma evidência de que a governadora Roseana está fragilizada e deverá perder a próxima eleição.
Flávio Dino e Zé Reinaldo concederam a entrevista ao lado de Terezinha Fernandes, pré-candidata a vice-governadora, e Bira do Pindaré, que juntamente com Zé Reinaldo será candidato a senador. Será esta a chapa majoritária que o PT, o PCdoB e PSB juntos disputarão as eleições de 2010.
O vice-presidente do PT/MA, Augusto Lobato, membros da coordenação da campanha e outros dirigentes da direção do Partido dos Trabalhadores anunciaram à imprensa como será feita a coligação dos três partidos - PT, PSB e PCdoB - para eleições de 2010. A entrevista foi concedida na sede do PT, na Rua do Ribeirão.
Augusto Lobato explicou que a entrevista foi convocada para apresentar a chapa escolhida pelos três partidos, que se coligaram para disputar as eleições deste ano. Os nomes foram escolhidos durante o Encontro Estadual do PT, realizado na sexta-feira (21) e no sábado (22), na sede do Sindicato dos Bancários, em São Luís.
No encontro, foram escolhidos os nomes para a disputa de senador, vice-governador, deputado federal e estadual. O grupo tem como candidatos a senador José Reinaldo (PSB) e Bira do Pindaré (PT). Terezinha Fernandes, por sua vez, foi o nome escolhido para o cargo de vice-governadora. A chapa terá o deputado federal Flávio Dino (PCdoB) como candidato a governador.
Renovação da política maranhense – O deputado Flávio Dino destacou na entrevista que o seu partido, o PCdoB, em reunião ocorrida no último final de semana, em São Paulo, reafirmou a sua candidatura e que iria cobrar o apoio do PT no Maranhão. “Em 26 estados estamos apoiando o PT, e esperamos que ele nos apoie no Maranhão”, frisou.
Flávio Dino observou que a aliança proposta para 2010 é a mesma de 1989, na primeira candidatura de Lula a presidente da República, quando se formou a Frente Brasil Popular e a mesma de 2006, quando Sarney já era aliado de Lula, e Roseana saiu candidata a governadora do Maranhão sem o apoio do PT.
“Por que só isso agora? Somos aliados históricos e comprometidos com a mudança no nosso estado, onde o povo amarga a miséria e o abandono”, afirmou Flávio Dino, rechaçando as pressões para que o PT/MA apoie a candidatura de Roseana Sarney. O ex-governador José Reinaldo foi enfático ao dizer que a direção nacional do PSB está fechada com a candidatura de Flávio Dino e recomenda que o PT também apoie o pré-candidato comunista.
Em seu discurso, Bira do Pindaré, falando na condição de secretário de Organização do PT/MA, e de pré-candidato ao Senado, disse que não acredita numa eventual intervenção da direção nacional petista no Maranhão: “Não há razão de ser, pois ela só poderá acontecer se houver um processo disciplinar que o justifique, o que não é o caso do Maranhão. Nós não infringimos nenhuma norma partidária nem ferimos as diretrizes do Congresso do partido. Não acreditamos que o comando do PT vá levar essa mácula para a campanha de Dilma Russeff”, observou.
Sobre a determinação do presidente Lula em apoiar a aliança com a família Sarney noMaranhão, Bira do Pindaré foi lacônico: “No nosso estatuto a base é soberana e não há previsão de caciques políticos”, alfinetou. A candidata a vice-governadora, Terezinha Fernandes, ressaltou que eles não estão confrontando a direção nacional do PT, mas cumprindo o que a ampla maioria decidiu.
“Estamos cumprindo o que é melhor para a democracia interna do PT e o melhor para o povo do Maranhão, que não suporta mais conviver com o atraso. O Brasil inteiro se desenvolve e o nosso estado continua com os piores índices sociais do País”, salientou Terezinha Fernandes.
FONTE:Jornal Pequeno

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Cadeirantes querem mais ônibus adaptados na Capital

SÃO LUÍS - A lei determina que pelo menos vinte e cinco por cento da frota de ônibus coletivo seja adaptada para cadeirantes. Mas os portadores de deficiência física, em São Luís, reclamam: o número de veículos adaptados ainda é insuficiente. E em muitos ônibus com elevadores, eles não funcionam.
Todo dia a mesma situação. O autônomo Argemiro Medeiros de Sousa, que é cadeirante, sai cedo de casa para o trabalho. Na Rua Moreira Serra, bairro da Alemanha, encontra os primeiros obstáculos: buracos, calçada sem rampa e uma parada de ônibus sem abrigo.
Agora, mais um desafio: esperar um ônibus adaptado para portadores de deficiência física. Semana passada, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes anunciou que colocou nas ruas mais trinta e sete ônibus adaptados. Seu Argemiro até ficou otimista, mas logo se decepcionou.
Em dez minutos, passou o primeiro coletivo. Mas, o elevador não estava funcionando. Logo em seguida, outro ônibus que parou bem longe da parada. Tudo anotado por seu Argemiro para futuras reclamações. Ele diz que já chegou a esperar por mais de uma hora na parada.
Hoje (24), ele teve um pouco mais de sorte. Foram apenas vinte minutos de espera até aparecer um ônibus adaptado e com o elevador funcionando.
O problema vai além da falta de rampa ou de um ônibus adaptado. Quem tem deficiência física reclama, principalmente, da falta de políticas públicas. Mais que acessibilidade, eles pedem respeito e atenção.
De acordo com uma pesquisa feita pelo IBGE há dez anos, existem, na Capital, cento e doze mil pessoas com deficiência física. Além de não ter um levantamento mais recente, não há dados específicos como, por exemplo, a quantidade de cadeirantes ou de pessoas com deficiência visual em São Luís.
A falha, que para Deline Cutrim de Lima, integrante do Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência, significa descaso.
O secretário de Trânsito e Transporte de São Luís, Ribamar Oliveira, afirma que o transporte acessível para cadeirantes na frota de coletivos da Capital tem avançado, e uma série de ações foi planejada para garantir resultados mais positivos.
Fonte: Arquivo/O Estado

Ministério da Educação cria ''Enem'' para professores

O Ministério da Educação (MEC) instituiu nesta segunda-feira (24) o Exame Nacional de Ingresso na Carreira Docente. O ministério pretende realizar a primeira prova em 2011. Na primeira edição, poderão participar educadores dos primeiros anos do ensino fundamental (1º ao 5º ano) e da educação infantil.
Segundo portaria publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ficará responsável pela prova, que será constituída de uma avaliação de conhecimentos, competências e habilidades.
Uma consulta pública sobre o exame está aberta desde a última quarta-feira (19) e terá duração de 45 dias, no site do Inep.
A seleção será parecida com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O professor fará a prova e poderá usar a nota para ingressar em qualquer uma das redes de ensino que aderirem ao programa.
De acordo com a portaria, os objetivos da prova são subsidiar a contratação de docentes para a educação básica dos estados e dos municípios e conferir parâmetros para auto-avaliação dos futuros docentes, com vistas à continuidade da formação e à inserção no mundo do trabalho.
Além disso, o exame pretende oferecer um diagnóstico dos conhecimentos dos futuros professores para subsidiar políticas públicas de formação continuada e criar um indicador qualitativo que poderá ser incorporado à avaliação de políticas públicas de formação inicial dos docentes.
Secretarias de Educação interessadas em usar os resultados do exame terão de formalizar adesão junto ao Inep. A forma de utilização para a contratação de docentes será definida por cada secretaria.
O exame será realizado anualmente, com aplicação descentralizada das provas. A participação dos professores será voluntária, mediante inscrição. Assim, como no Enem, o docente terá um boletim de resultados após fazer a prova.
Segundo a portaria, o Inep montará um banco de dados e emitirá relatórios com os resultados do exame e irá disponibilizá-los para instituições de educação superior, secretarias de educação e pesquisadores. Resultados individuais só poderão ser usados com autorização do candidato.
Os procedimentos, prazos e outros aspectos operacionais do exame, assim como a inscrição dos interessados e outras normas serão estabelecidos em nova portaria do Inep.
Segundo entrevista da coordenadora-geral de instrumentos e medidas educacionais do Inep, Gabriela Moriconi, concedida ao G1 na última terça-feira (18), a prova terá vários temas, como metodologia de ensino, políticas educacionais, direito e conteúdos específicos.
Para criar o programa, foram analisados países que buscam ter um padrão de professores. Esses países foram Austrália, Canadá, Cingapura, Chile, Cuba, Estados Unidos e Inglaterra.
“São países com sistemas de ensino e contextos diferenciados, mas todos entendem que o bom professor tem de ter domínio do conteúdo que vai lecionar e conhecer as metodologias de ensino”, disse Gabriela.
FONTE: Imirante.com

Governo do Estado investe R$ 20 milhões no São João do MA

imirante.com
SÃO LUÍS - O governo do Estado lançou, na tarde desta segunda-feira (24), o São João do Maranhão e anunciou o investimento de R$ 20 milhões na festa popular típica do Estado, que é uma das mais expressivas e diferenciadas do Brasil. Foram confirmados 32 espaços oficiais de São João em São Luís e o apoio financeiro a todos os municípios, que têm suas programações organizadas pelas prefeituras.
"Os arraiais da capital e do interior do Estado mostrarão o que há de mais rico em ritmo, danças, músicas e criatividade dos nossos artistas e brincantes, sob o olhar abeçoado de Santo Antônio, São joão, São Pedro e São Marçal.[...] Todos estão convidados a pegar as suas matracas, maracás, pandeirões e zabumbas; vestir suas fantasias de fitas e miçangas, e brincar o mais bonito e alegre São João do Brasil", disse a governadora Roseana Sarney, em discurso, durante a apresentação do São João do Maranhão, no Palácio dos Leões.
De acordo com o secretário de Cultura do Maranhão, Luís Bulcão, o São João do Maranhão cresceu em número de apresentações, em investimento e em espaços. Em 2009, o valor destinado aos cachês dos grupos folclóricos e artistas, por exemplo, foi de R$ 3,6 milhões. Neste ano de 2010, esse valor vai para R$ 7 milhões. No ano passado, eram 18 espaços oficiais de São João, já neste ano, são 32, entre arraiais de bairros e "vivas". "Em 2009, o São João foi meio atropelado, pois ainda estávamos colocando a casa em ordem. O São João 2010 será a festa mais bonita do Brasil", destacou Bulcão.
A partir do dia 11 de junho, a programação terá início na Praia Grande, em três pontos: Praça Nauro Machado, Canto da Cultura e Casa do Maranhão. No dia 18 de junho começa o São João no Ceprama, no Renascença e na Vila Palmeira. E a partir de 23 de junho, arraiais na Cohab, Cohatrac, Cohajap e outros "vivas" da Ilha animarão os amantes das festas juninas.
Divulgação
Durante o lançamento do São João do Maranhão também foram apresentadas peças publicitárias que estão sendo utilizadas para divulgar a festa típica do Estado, entre elas, outdoor, back bus, VTs de televisão, painéis, portais e totens que serão instalados no aeroporto e na rodoviária de São Luís, com programas virtuais sobre o São João do Maranhão.
A festa também está sendo divulgada em outros Estados do país, em feiras de turismo. Nesta semana, o governo do Maranhão está participando do Salão de Turismo de São Paulo, onde está com um estande de, aproximadamente, 200 m², com verdadeiro arraial montado no local.
FONTE: Imirante

Dutra diz que Sarney está desesperado e quer a qualquer custo o apoio do PT

Deputado denuncia “golpe” para forçar uma aliança favorável à campanha de Roseana
POR MANOEL SANTOS NETO
O deputado federal Domingos Dutra (PT) disse ontem que o senador José Sarney e sua filha Roseana (PMDB) fazem fortes pressões nos bastidores para anular o Encontro do PT que decidiu pelo apoio à candidatura de Flávio Dino (PCdoB), e garantir a aliança com o PMDB de Roseana Sarney, que tentará a reeleição em outubro. Segundo Dutra, o senador Sarney, sua filha e seus aliados do PT "movem céu e terra em Brasília para inverter a derrota sofrida, pressionando o presidente Lula, mentindo para autoridades e dirigentes do partido e fazendo terrorismo".
Segundo Dutra, o presidente do PT-MA, Raimundo Monteiro, e Washington Luiz Oliveira montaram barraca no Sistema Mirante de Comunicação tentando adiar o encontro de sábado que escolheu os candidatos a deputado estadual, federal, senador, suplente e vice-governador, mas não conseguiram o que queriam.
Dutra garante que, se houver a mudança do resultado do encontro do PT, ocorrerão reações. Ele lembra que, sempre que Sarney "perde eleição no voto, tenta mudar o resultado no tapetão em Brasília. Foi assim com Jackson e agora ele tenta fazer com o PT. Só que no PT o buraco é mais em baixo". Leia a seguir a íntegra da entrevista concedida pelo deputado Domingos Dutra:
Jornal Pequeno - Por que o Encontro do PT, realizado em março, tem ocasionado tanta controvérsia?
Domingos Dutra - O Encontro Estadual foi convocado para decidir pelo apoio de um candidato a governador de fora do PT. Nós escrevemos o nome de Flávio Dino. Eles, com vergonha, não inscreveram o nome de Roseana, preferindo escamotear, inscrevendo partidos de apoio ao governo Lula. As regras do encontro foram sugeridas por eles, inclusive o voto aberto, pois contavam com a vitória, pois tinham o dinheiro, a máquina do estado, oferta de cargos e espaço na chapa majoritária.
JP - O grupo de Washington Luiz tinha a maioria dos votos?
Dutra - Eles tinham 94 votos. Nós tínhamos 81 votos. No debate eles tiveram vergonha de defender Roseana Sarney. Resultado: vencemos de 87 a 85 votos. Monteiro anunciou o resultado e Paulo Fratescki, secretário nacional de Organização, homologou o resultado. Aí a rainha ficou nua, a casa caiu e o desespero tomou conta Washington e aliados, iniciando-se várias tentativas de golpe em Brasília.
JP - Como vêm se dando estas tentativas de golpe?
Dutra - Nestes 56 dias o senador Sarney, sua filha e seus aliados do PT movem céu e terra em Brasília para inverter a derrota sofrida, pressionando o presidente Lula, mentindo para autoridades e dirigentes do partido e fazendo terrorismo. Sarney continua com a boca torta. Ele usou muito o cachimbo da ditadura. Ele não sabe viver na democracia. Ele perde eleição no voto e tenta mudar o resultado no tapetão em Brasília. Foi assim com Jackson e agora ele tenta fazer com o PT. Só que no PT o buraco é mais em baixo.
JP - Pode haver uma intervenção no partido?
Dutra - Eles contavam com a vitória e agora não sabem o que fazer com a derrota. Inicialmente pediram intervenção. Pegou muito mal. Em seguida os aliados de Sarney apresentaram três recursos pedindo anulação do encontro. Também não deu certo. Os recursos eram ridículos. Pressionaram o PCdoB para retirar Flávio Dino da disputa. Também não conseguiram. Tentaram pegar carona no encontro de sábado para anular a decisão do encontro de março, desistiram com medo; inventaram um abaixo-assinado fajuto de apoio a Roseana, porém foram desmoralizaram. Por fim tentaram adiar o encontro de sábado para o dia 19 de junho. Não conseguiram pois os delegados se autoconvocaram e realizaram um belíssimo encontro. Eles continuam no mato com Sarney.
JP - Mas ainda há o risco de anularem o encontro que decisiu pelo apoio a Flávio e a coligação com o PSB e PCdoB?
Dutra - Como não conseguiram apoio para o golpe em Brasília, Sarney e sua turma andam boatando que no dia 11 de junho o Diretório Nacional vai anular o encontro de março e determinar que o PT apóie a rainha da Lunus. Em tese o Diretório Nacional tem amparo estatutário e apoio na Resolução do 4º Congresso para intervir no Diretório do Maranhão. Dificil será na prática o Diretório Nacional encontrar algum motivo ou uma falha nossa para fazer a intervenção. Se o Diretório Nacional fizer intervenção ele terá que dizer que o PSB e o PCdoB são inimigos do PT; que Flávio Dino tem mais catinga do que Roseana; que no PT de ora em diante a minoria vale mais do que a minoria e fazer expulsão em massa de petistas.
JP - Roseana pressiona pessoalmente a direção nacional do PT?
Dutra - O jornal da oligarquia publicou fotos dela com ministros em Brasília. Soube que ela percorreu gabinetes chorando e pedindo pelo amor de Deus pela intervenção no PT do Maranhão.
JP - Washington Luiz, Anselmo Raposo e Rodrigo Comerciário também estiveram se movimentando em Brasília?
Dutra - Andaram enrabichados com Roseana, segurando as malas. Soube que Washington e Anselmo estiveram com o ministro Padilha.Estiveram com José Dirceu conforme confessou Monteiro na Rádio Mirante. É uma vergonha olhar dirigentes do PT de braços dados com Fernando Sarney e servindo de menino de recado para constranger autoridades e dirigentes do partido para beneficiar uma oligarquia odiada pelo Brasil afora.
JP - Por que Roseana quer, a qualquer custo, o apoio do PT?
Dutra - Desespero. Ela sabe que perderá as eleições. Então ela quer o tempo de TV do PT e privatizar a popularidade do presidente Lula. Com dois palanques o presidente poderá nem vir aqui e nem declarar apoio aos candidatos. Apossando-se do PT Sarney imagina que eliminará Flávio e os dois palanques. Com isto ela colocará o presidente Lula em seu lugar, fazendo um carnaval com a imagem do presidente na mídia, carro de som, telões, out-doors. Por fim, a oligarquia quer destruir o PT e seus fundadores que a combatem, contando com a colaboração de filiados do partido.
JP - Como foi o encontro de sábado?
Dutra - Ótimo! Maravilhoso! Mais de duzentos dirigentes e delegados debateram a campanha de Dilma e Flávio. Foram escolhidos 51 candidatos a deputado estadual, 15 candidatos a deputado federal, Teresinha Fernandes Vice-Governadora, Bira do Pindaré candidato a Senador e Colaço e Franklin Douglas suplentes de Senador. A turma do Sarney correu com a cela. Tentaram adiar o encontro para 19 de junho para o PT ficar sem candidato, mas não conseguiram. Vamos agora esperar a decisão do Diretório Nacional marcada para 11 de junho.
JP - Antes do encontro de sábado houve a lavagem da estrela? Explique melhor este fato.
Dutra - No domingo, dia 16, parte da tendência CNB (Construindo um Novo Brasil), comandada por Washington e Monteiro realizou uma reunião em um hotel em São Luís, chamaram Roseana, lhe imploram a Vice-Governadoria para Washington e lhe entregaram uma blusa com a estrela do PT. Como são incompetentes, Washington esqueceu de perguntar qual a pontuação de Roseana. Resultado: entregaram uma blusa muito pequena e Roseana não pôde vestir a blusa sob pena de ficar entalada. Roseana, que também não queria vestir a blusa, pois tem nojo do PT, aproveitou para apenas colocar a blusa com estrela no peito. Este gesto, porém deixou muita catinga na estrela. Para tirar a catinga que Roseana deixou os petistas realizaram na sexta-feira, na sede do Partido, a limpeza da estrela, com creolina, sabão, água oxigenada e sabão em pó. Agora a nossa estrela está cheirosinha outra vez.
JP - Quais seriam, de fato, as conseqüências de uma aliança do PT com o PMDB no Estado?
Dutra - A desmoralização e a destruição do PT. Os que estão com a oligarquia não têm votos. São repudiados pela sociedade e até por membros de sua tendência, como Chico Sales, presidente da Fetaema, Nivaldo, Presidente da CUT, Vereador Diogo, de Coroatá, Marlon e Ed Wilson, jornalistas. Com o PMDB o PT não elege senador, deputado federal e nem estadual, pois quem tem voto não será candidato. Os prejuízos para os movimentos sociais e para os mais pobres serão graves. Endoidaram Washington com a promessa de vice. Para ele que não consegue se eleger seria um prêmio. Para o PT e os petistas seria um desastre. Por isto resistiremos. Ninguém venderá o PT para a oligarquia.
JP - Mas Washington e Monteiro afirmam que estão com Sarney pelo bem da campanha de Dilma ...
Dutra - Conversa para boi dormir. Quem prioriza e quer mais votos para Dilma somos nós, pois dois palanques tem mais votos do que um só. Com esta palhaçada que estão fazendo eles estão desgastando a companheira Dilma e o PT. Eles sempre usaram e abusaram do nome de Lula e da direção nacional para legitimarem seus esquemas no Maranhão. Agora é a mesma coisa. Eles estão preocupados é com a boquinha nos cargos e na razão que a oligarquia está oferecendo.
FONTE: Jornal Pequeno

Líder do PT ameaça expulsar quem receber propina no Maranhão

Laryssa Borges
Do Terra

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), ameaçou nesta segunda-feira (22) de expulsar petistas que aceitem uma suposta oferta de representantes da família Sarney para que mudem de voto e apoiem a pré-candidatura à reeleição da governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB-MA). A tentativa de suborno teria por objetivo angariar votos para reverter à indicação do deputado Flávio Dino (PCdoB-MA), que em uma convenção estadual anterior venceu Roseana na disputa pelo apoio petista no Estado. A denúncia sobre o suposto suborno foi veiculada na revista Veja.
"Se tiver isso no PT, vamos expulsar. O PT não admite nem nunca admitiu uma coisa dessas. Isso (a denúncia) é por conta da maledicência. Você acha que alguém vai se vender?", questionou Vaccarezza.
De acordo com o parlamentar, a preferência por Roseana só poderá ser oficializada pelo Diretório Nacional do PT e deverá levar em conta o apoio nacional entre os petistas e o PMDB. "Não está em questão o apoio do Sarney. O que sempre esteve em questão foi o acordo nacional com o PMDB", explicou o líder governista.
Ainda que a posição petista tenha sido oficializada em convenção no Maranhão, alguns petistas consideram ser estratégico o apoio à reeleição da governadora Roseana Sarney (PMDB). O PT ocupa três secretarias no governo de Roseana e o PMDB tem no presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, o indicado para vice na chapa de Dilma Rousseff à presidência.
A convenção que decidiu o apoio do PT ao PCdoB em março foi acompanhada pelo próprio José Eduardo Dutra, presidente nacional petista, e pelo secretário nacional de organização do PT, Paulo Frateschi. Na ocasião, a candidatura própria do PCdoB venceu a proposta de apoio a Roseana por 87 a 85 votos.

Domingos Dutra: 'parte do PT do Maranhão se vendeu a Sarney'

Claudio Leal
Do Terra

Líder do grupo refratário a uma aliança do PT com a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), o deputado federal petista Domingos Dutra afirma que parte do partido adotou a corrupção e a fraude no processo eleitoral.
O presidente do PT, José Eduardo Dutra, decidiu instalar uma comissão para investigar as denúncias de compras de votos de delegados petistas, num esquema para reverter a decisão interna de não se aliar ao senador José Sarney no Estado. Segundo reportagem da revista Veja, as propinas iam de R$ 20 mil a R$ 40 mil, conforme relato do delegado Francivaldo Coelho. O aliado de Sarney, Rodrigo Comerciário, teria intermediado a tentativa de suborno, num shopping de São Luís, em 14 de maio.
"Sob o ponto de vista das práticas do senador Sarney e sua família, pra mim não é nenhuma surpresa", afirma Dutra. "Basta lembrar o caso da Lunus, quando encontraram R$ 1,3 milhão, os escândalos de Sarney no Senado, os inquéritos da Polícia Federal sobre as remessas ilegais de Fernando Sarney pra fora do País. Para permanecer 40 anos no poder, Sarney usa a corrupção, a fraude e tudo o que há de mais nojento na política. O lamentável é que parte do grupo do PT do Maranhão adquiriu a prática de Sarney na busca pelo poder, constrangendo o presidente Lula e a direção do partido."
Domingos Dutra garante que não é contrário à aliança nacional com PMDB, mas contesta a obrigatoriedade de um palanque único no Maranhão. "A resolução diz que devemos fazer um esforço para ter palanques únicos nos Estados. Considero normal esse desejo, onde for possível. O Rio terá dois palanques, o Rio Grande do Norte, a Paraíba, a Bahia, o Mato Grosso... Por que no Maranhão não pode? Só por causa do bigode do Sarney?".
O PT ameaça intervir no diretório maranhense, em 11 de junho, e impor o pacto sanguíneo com o ex-rival José Sarney. Se a terraplanagem se confirmar, terão que "fazer o serviço completo e mover um processo de expulsão em massa", ressalta Domingos Dutra. "Expulsão tanto minha quanto de Manoel Conceição, fundador do partido, Terezinha Fernandes, Jomar Fernandes. A nossa história é incompatível com a história do Sarney", brada.
O congressista nomeia o principal responsável pela "venda" do PT regional ao PMDB. "Quem é o líder é Washington Luiz (Oliveira), um cidadão que já disputou quatro eleições pra deputado federal, não se elege e pede ração pra Sarney. Ele foi a favor da cassação de Jackson (Lago). Quando Roseana assumiu, chamou Waldir Maranhão, do PP, pra secretaria de Ciência e Tecnologia. Ele (Washington, suplente) assumiu durante 10 meses. Agora, teve alguém muito doido que botou na cabeça dele que ia ser vice de Roseana, pra vender o PT todinho".
O petista prossegue a denúncia: "Esse processo vem desde a eleição interna do ano passado. Usaram a Justiça Eleitoral pra poder ameaçar. Não tem coisa mais clara. Depois de assumir, a Roseana botou dois secretários do PT. Basta isso pra configurar indisciplina partidária, porque contraria a resolução... Todo esse desastre do PT tem sido causado por essa tendência CNB (Construindo um Novo Brasil), que tem desrespeitado a decisão do encontro do partido."
A comissão petista que vai apurar as denúncias de corrupção será composta pelo secretário-geral do PT, José Eduardo Cardozo, e pelo secretário de organização, Paulo Frateschi. Os responsáveis podem responder a processos por quebra de decoro e ética.

PT apresenta chapa majoritária com Flávio Dino candidato ao governo

A banda do  PT contrária a aliança com Roseana Sarney (PMDB) no Maranhão,  manteve a decisão do encontro do partido realizado no último sábado e apresentou na tarde desta segunda-feira, na sede do diretório estadual do PT em São  Luís (MA), a chapa majoritária formada em aliança com o PC do B e PSB.
Estavam presentes os pré-candidatos a governador, Flávio Dino (PC do B), a vice, a ex-deputada federal Terezinha Fernandes (PT) e ao Senado, o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) e o dirigente partidário, Ubirajara do Pindaré (PT), todos aprovados pela maioria dos delegados petistas presentes ao encontro de sábado.
O vice-presidente do diretório estadual do PT, Augusto Lobato, ressaltou que não houve nenhum comunicado oficial da direção nacional do partido, inviabilizando o encontro.
- Estamos cumprindo o que determina o nosso estatuto, que está acima dos desejos pessoais de A ou B, e somente uma intervenção poderá mudar esse quadro – avisou.
Intervenção que na ótica do secretário de organização do partido e pré-candidato ao Senado, Ubirajara do Pindaré, não há razão de ser, pois ela só poderá acontecer se houver um  processo disciplinar que o justifique, o que não é o caso do Maranhão.
-  Nós não infringimos nenhuma norma  partidária e nem ferimos as diretrizes do Congresso do partido.  Não acreditamos que o comando do PT vá levar essa mácula para a campanha de Dilma Russef – observa.
Sobre a determinação do presidente Lula em apoiar a aliança com a família Sarney no Maranhão, Pindaré foi irônico:
- No nosso estatuto a base é soberana e não há previsão de caciques políticos – alfinetou.
O pré-candidato do PC do B ao governo, Flávio Dino, aproveitou para destacar que o seu partido em reunião ocorrida no último final de semana em São Paulo, reafirmou a sua candidatura e que iria cobrar o apoio do PT no Maranhão.
- Em 26 estados estamos apoiando o PT, e esperamos que ele nos apóie no Maranhão – avisou.
Dino também destacou que a aliança  proposta para 2010 é a mesma de 1989, na primeira candidatura de Lula quando se formou a Frente Brasil Popular e a mesma de 2006, quando Sarney já era aliado de Lula, e Roseana saiu candidata a governadora do Maranhão sem o apoio do PT.
-Por que isso agora? Somos aliados históricos e comprometidos com a mudança no nosso estado, onde o povo amarga a miséria e o abandono – disse.
A candidata a vice-governadora, Terezinha Fernandes (PT), ressaltou que eles não estão confrontando a direção nacional do PT, mas cumprindo o que a ampla maioria decidiu.
- Estamos cumprindo o que é melhor para a democracia interna do PT e o melhor para o povo do Maranhão que não suporta mais conviver com o atraso. O Brasil inteiro se desenvolve e o nosso estado continua com os  piores índices sociais do País.
Suborno – É esperado para esta quarta-feira a presença em São  Luís de uma comissão do diretório nacional para investigar as denúncias veiculadas pela revista Veja, de que emissários da família Sarney estariam tentando comprar delegados petistas para mudarem o voto e passarem a apoiar a aliança com o PMDB, por valores que variam de R$ 20 mil e R$ 40 mil.
Presente ao ato de apresentação da chapa majoritária, o delegado Francivaldo Coelho, citado  pela revista, reafirmou que recebeu em um estacionamento de um shopping em São  Luís a oferta  de R$ 40 mil para mudar o seu voto, feita pelo  petista Rodrigo Comerciário. E acrescentou que recebera também proposta de emprego no governo Roseana Sarney.
- Ele veio me ofereceu emprego e depois voltou me oferecendo os R$ 40 mil. Tenho provas testemunhais e materiais, no caso do dinheiro, mas não tenho como provar a oferta de emprego – avisou.
Coelho disse que só apresentaria essas provas à comissão nacional do partido que investiga o caso. Elas seriam um áudio com o teor da conversa entre ele e Rodrigo Comerciário.
- Não quero causar mais desgastes ao partido – justifica.
O autor da proposta, Rodrigo Comércio chegou a ser candidato a vice-prefeito de São  Luís em 2008 na chapa com o próprio Flávio Dino, mas mudou de lado antes do encontro do dia 26 de março que definiu pelo  apoio ao comunista.
Logo após ele indicou o secretário de Desenvolvimento Social do governo Roseana Sarney, o também petista, Edmilson Santos
fonte:blog do jornalista Raimundo Garrone.

Presidente da Cabuçu diz que homenagem a Lady Laura não é oportunista

POR RAPHAEL AZEVEDO
Rio - Presidente da Unidos do Cabuçu há cinco anos, Valdir Merchioro surpreendeu o mundo do samba ao anunciar o enredo da escola para 2011. O tema, que vai exaltar Laura Moreira Braga, a Lady Laura, foi escolhido após a morte da mãe de Roberto Carlos. O dirigente, no entanto, afirma que o enredo não é oportunista e irá propiciar um grande desfile para a agremiação que está no Grupo de Acesso C. Em entrevista ao Dia na Folia, Merchioro admite que não tem esperança de ter a presença de Roberto Carlos na Avenida Intendente Magalhães.
Valdir é o autor do enredo sobre Lady Laura | Foto: Paulo Alvadia / Agência O Dia
O Dia na Folia: Como surgiu o enredo sobre Lady Laura?
Valdir Merchioro: Eu mesmo tive a ideia. Fiquei sensibilizado com a morte dela e pensei que daria um bom enredo mostrar o amor entre mãe e filho. Acabei atropelando o carnavalesco e toquei a ideia para frente. Pedi ajuda para a Therezinha Monte (presidente da Cabuçu em 1987, quando o enredo foi Roberto Carlos), ela entrou em contato com a assessoria do Roberto e estamos aguardando. A Lady Laura foi destaque na Cabuçu em 1987. Queremos contar como ela foi importante na vida do filho.

Algumas pessoas estão dizendo que o enredo é oportunista e que a escola está pegando carona no tema da Beija-Flor. Como o senhor vê isso?
Nosso enredo não é oportunista e também não estamos pegando carona em ninguém. Quem diz isso é invejoso. Não tenho intimidade com a Beija-Flor, mas sei que se pedir algo eles vão me ajudar. Somos humildes, mas somos dignos. Vou passar o livro de ouro pelo bairro e assim vamos fazer nosso Carnaval. Em quatro anos, zerei a dívida da escola que era de R$ 116 mil reais.

O senhor acredita que possa contar com a presença de Roberto Carlos no desfile?
É claro que vamos convidar ele, mas acho difícil que ele vá, né? O desfile é em Campinho, o que acaba dificultando. Mas quem sabe ele não aparece em nossa quadra um dia? O Roberto Carlos é muito de momento. Vamos fazer uma homenagem para a Dona Laura. Esperamos que ele goste.
FONTE: O Dia

Presidente estadual do PT classifica de esquisita denúncia de compra de votos

Thamia Tavares

O presidente do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Raimundo Monteiro desaprovou o conteúdo da reportagem divulgada pela Revista Veja na edição do último domingo, 24, onde é denunciada tentativa de suborno a dois delegados petistas, intermediada por membro da sigla. Monteiro alegou ter conversado com os supostos subornados, e estes teriam negado as acusações.

“Isto é uma ficção! Essa história toda desfavorece a candidatura de Dilma e fortalece a do Serra”, disse o presidente.

De acordo com a publicação da Veja, o petista Rodrigo Comerciário teria investido na compra dos votos dos delegados Francivaldo Coelho e Arnaldo Colaço, no estacionamento de um shopping de São Luís. O suborno giraria em torno dos R$ 40mil para cada um.

Além destes, dois outros delegados estão sob a suspeita de terem sido vítimas de suborno, Marcelo Belfort e Maria Lurdes Moreira. Ela teria votado contra a aliança PT e PMDB e depois mudaria de lado. Ainda de acordo com a reportagem, o voto desta dupla custaria R$ 20mil, cada.

Monteiro ainda considerou “esquisita” toda a denúncia, pois segundo o presidente, a maioria dos delegados fazia parte da ala pró Roseana Sarney.

“A nossa chapa foi quem perdeu delegados, isso não é estranho?", indagou.

Sobre a divulgação, na tarde desta segunda-feira, na sede do partido, para divulgação da lista dos pré candidatos às eleições de outubro, Monteiro considerou exagero da ala pró Flávio Dino e enfatizou: “Fazer em nome de um grupo é uma coisa, agora fazer em nome do partido é um erro”, finalizou. 
FONTE: O Imparcial

Ministério Público de Paulo Ramos instaura inquérito civil contra Oi

A promotora de Justiça Isabelle de Carvalho Saraiva, da promotoria de Justiça da comarca de Paulo Ramos, instaurou inquérito civil para apurar as causas da precária prestação do serviço de telefonia fixa no município, oferecido pela empresa Oi.
No procedimento, a representante do Ministério Público relata que são constantes na cidade a interrupção e os defeitos na oferta desse serviço pela operadora. Segundo a portaria que regulamentou o inquérito civil, as interrupções ocorrem em horários diversos, algumas vezes por longos períodos, em praticamente todos os dias da semana, o que tem provocado intensas reclamações dos moradores.
Há cerca de duas semanas a comunicação telefônica ficou interrompida em toda a cidade, sendo restabelecida, dias depois, apenas parcialmente. “A população de Paulo Ramos vem sofrendo constantemente com o problema, pois a cidade, que já é de difícil acesso, fica completamente isolada quando as linhas telefônicas não funcionam”, argumenta a promotora de Justiça, para justificar a instauração do inquérito.
O procedimento adotado, conforme a portaria que o criou, está amparado no Código de Defesa do Consumidor e na Lei 8.987/95, os quais determinam a adequada prestação do serviço pela concessionária aos usuários.
No ato, a promotora de Justiça Isabelle de Carvalho Saraiva determinou a expedição de ofício à Oi, “requisitando explicações para a interrupção constante e a má prestação do serviço de telefonia fixa no município de Paulo Ramos, bem como a designação de prazo para a solução do problema”.
fonte: (Da Ascom / MP-MA)

Deu n'O Globo: PT do Maranhão desafia o comando nacional

FONTE: Agencia O Globo/Francisco Junior e Isabel Braga e Maria Lima

Partido criará comissão para apurar denúncia de que emissários de Roseana estariam tentando comprar votos
Desafiando o Diretório Nacional do partido, lideranças do PT maranhense reuniram-se sábado à noite, em São Luís. O grupo reafirmou o apoio à candidatura do deputado Flávio Dino (PC do B) ao governo do estado e indicou a petista Terezinha Fernandes, ex-deputada federal, para vice.
Dino é adversário da governadora Roseana Sarney (PMDB), que disputa a reeleição com apoio do presidente Lula e da candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff. A guerra política no estado resvala agora também para a área criminal. Esta semana, a cúpula do PT formará uma comissão para apurar denúncia de que emissários da família Sarney estariam oferecendo dinheiro a delegados petistas em troca de apoio a Roseana.
Delegados teriam recebido ofertas de até R$ 40 mil A denúncia, veiculada pela revista “Veja”, dá conta de que as ofertas iriam de R$ 20 mil a R$ 40 mil. Segundo a reportagem, o dinheiro, em pacotes, era oferecido no meio da rua. Um dos denunciantes é o delegado petista com direito a voto Francivaldo Coelho. Ele contou que recebeu a oferta no estacionamento de um shopping, em São Luís, e que o intermediário era Rodrigo Comerciário, um leal aliado da família Sarney. O encontro teria ocorrido no último dia 14.
O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra (SE), disse que a comissão que irá ao Maranhão será composta, entre outros, pelo secretário-geral do PT, deputado José Eduardo Cardozo (SP), e pelo secretário de organização, Paulo Frateschi.
— Como a denúncia cita nomes, a tarefa da comissão será ouvir e fazer apurações que irão instruir um possível processo de quebra de decoro e ética partidária — disse Dutra.
Impasse será decidido no mês que vem O presidente do PT, no entanto, afirmou que a questão política no Maranhão — se o PT apoiará Dino ou Roseana — será resolvida pelo Diretório Nacional, no dia 11 de junho.
O secretário de Comunicação do governo do Maranhão, Sérgio Macedo, negou as denúncias.
Ele disse que ninguém pode provar que peemedebistas ou emissários da governadora Roseana Sarney tentaram comprar delegados petistas

Blog do Augusto Nunes: O PT acabou no colo da elite golpista do Maranhão

Da Coluna do Augusto Nunes/Veja.com

Em 2005, quando o escândalo do mensalão implodiu o templo das vestais de araque, os brasileiros descobriram que os sacerdotes do PT, enriqueciam em missas negras que juntavam ecumenicamente cardeais e coroinhas alugados em quaisquer partidos. Passados cinco anos, informa a presente edição da revista VEJA, os velhos gigolôs do monopólio da ética vão além de comprar, alugar ou arrendar. Também são arrendados, alugados ou comprados, como anda ocorrendo no Maranhão.
Como a convenção regional do PT negou-se a ratificar o apoio à reeleição de Roseane Sarney, conforme Lula ordenara, a governadora resolveu apressar as coisas com os métodos aperfeiçoados pela famiglia em 50 anos de vilanias. Vários delegados municipais já receberam de R$ 20 mil a R$ 40 mil para entenderem que o melhor para o Maranhão é a troca da aliança celebrada com o PCdoB, que lançou a candidatura do deputado Flávio Dino, pelo palanque da herdeira do Homem Incomum.
Pela qualidade da mercadoria, o preço parece excessivo. Mas tem cara de fim de feira. Além da bolada, os convertidos ganham um brinde que aplaca remorsos improváveis: a gratidão do chefe supremo, que prometeu ao amigo que chamava de ladrão facilitar as coisas para a filha em apuros. Alguns petistas maranhenses ainda consideram intragável tal parceria. Terão de achá-la saborosa ou mudar de partido.
A gritaria dos milicianos contra a direita reacionária, o capitalismo selvagem e a oligarquia exploradora não rima com a submissão a um clã que é tudo isso e muito mais. Mas sempre prevalece a vontade do cara que está em todas. Em junho de 2005, Lula abençoou a compra de delinquentes aliados. Neste fim de maio, abençoa a venda de companheiros desfrutáveis.
Quando nasceu, há apenas 30 anos, a sigla pretendia ser moderna. Perdeu o viço ainda adolescente, envelheceu antes da idade adulta, perdeu a honra aos 25 anos, perdeu os militantes que sonhavam, virou um bando de milicianos, fez a opção pelo primitivismo e, acanalhada pelo Grande Pastor, hoje é uma seita condenada à morte.
Sempre berrando juras de amor aos ícones da esquerda psicótica, o PT, quem diria?, agoniza no colo da elite golpista do Maranhão.