Novas regras para entrega da Declaração do imposto de Renda

Prazo vai até 29 de abril

Fifa abre janela para jogadores na Rússia e na Ucrânia

Decisão foi motivada pela guerra que acontece no Velho Continente

Expedito Jr. faz Gol de Placa ao apoiar esporte amador em Bacabal

Desportista declaram apoio ao trabalho de expedito

Norris Cole, Lady Conceição e Norris Cole Jr. fazem Show Internacional em Bacabal

Show deve mobilizar toda massa reggueira de Bacabal e região

Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

sexta-feira, 17 de abril de 2020

CRONICA DO DIA :O DONO DA LUZ


     
  17 de abril de 2020. 
De repete a terra da bacaba vive novas emoções, parece inusitado, mas um cidadão que vive no escura para a sociedade, deu de roubar lâmpadas dos postes, sentia tanto prazer nisso que beira a fantasia sexual. O homem invisível, escuro, esperava com ansiedade o pretume da noite, esperava a cidade cair nos braços de morfeu e entrava em cena no espetáculo sem plateia Tinha alma de inseto, sentia-se atraído por qualquer luz que estivesse num poste qualquer.
Tinha admirável habilidade na sua arte, não subia, escalava o poste com a maestria de um regente. Tinha atração. Tinha tesão por lâmpadas.  Tinha prazer em ver a lâmpada apagar e com suas mãos de luvas retirá-la do poste e ver as ruas às escuras. Não foi a toa que nas últimas eleições votara naquele vereador  que tinha seus projetos escurecidos, acusados de inconstitucionalidade. Não sabia nem o que era isso, mas se os demais vereadores não aprovavam era por que era bom. Esse Vereador ficou na escuridão, o sistema apagou a sua luz, tinha proposto uma redução drástica na taxa de iluminação pública.
Era aí que a nossa personagem entrava, Iluminação pública pra que se todos apagavam a luz quando iam dormir? Resolveu assessorar o Vereador, e na calada da noite saiu tirando as lâmpadas dos postes. Achava lindo ―meu bixim‖ Samuel David falar na televisão:
─ Meus amigos, roubaram mais uma lâmpada do poste, desta vez na rua três na Vila São João. Essa notícia assistiu num restaurante barato ao lado de um policial com a cara escurecida de raiva. ─ Ah, se teu pego, vai ser uma delícia te apagar! – Comentou claramente o policial. Sorriu para dentro de sua alma escura, saiu de fininho, ainda tinha no bolso a última lâmpada roubada, dessa vez na rua Júlio Luz, a impressa estava atrasada.
Roubar lâmpadas lhe dava sensação de poder, sentia-se o dono da luz, senhor das trevas, parceiros dos namorados. Resolveu ousar. Arriscar-se e para sempre esquecer aquela noite em que sua mãe Maria Preta saiu e lhe deixou sozinho trancado numa casa sem luz. Isso ficou para sempre gravado no seu subconsciente feito uma tatuagem na alma. Chorara até os primeiros raios de sol entrarem timidamente pelas fretas no telhado da casa de taipas.
17 de abril de 1070.
 Neste dia aí, justamente neste dia aprendera a amar a escuridão e gostava de partilhar esse sentimento por todos. Era deixando as ruas no escuro que sentia a presença da mãe bêbada e mau comportada. 
17 de abril de 2020, hoje tornou-se a mais poderoso dos invisíveis sociais. Subiu num poste e simplesmente cortou a luz do centro cultural. Acabara a festa do centenaro.
Aquele policial cumpriu a promessa, lhe pegou no flagra com a boca na botija, digo com a mão na luz.  Ficou famoso, deu entrevista pro Romarinho, dormiu na cadeia numa cela pouco iluminada, foi liberado e deu a luz que tinha roubado. Até quando viveremos na obscuridade?
Hoje nosso cidadão sem nome é uma lenda urbana na terra  da  bacaba. Ao sair da delegacia passou numa igreja grande e bem iluminada, o pastor a pregar olhou nos seus olhos e falou;
─ Haja luz... e houve luz!... 

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Academia Bacabalense de letras lança coletânea em homenagem ao centenário da cidade

Mesmo com a pandemia do coronavírus, a Academia Bacabalense de Letras revela-se um oáseis em meio a crise ao lançar através de plataformas digitais o livro "Coletânea da Academia Bacabalense de Letras - Centenário de Bacabal. A obra ja circulara na cidade a partir da zero horas desta sexta-feira nas redes sociais. O livro escrito por parte dos membros daquela casa literária é uma homenagem aos 100 anos da terra da bacaba.
Na obra os leitores alem de poesias encontram cronicas que fotografam a realidade de fatos pitorescos acontecidos em cem anos de historia e também fragmentos de importantes romances de nossa literatura.
Estando proibida a realização de eventos que possam gerar aglomeração , a Academia em parceria com a TV ÁGAPE canal 40 de Bacabal realizou o sorteio de 12 exemplares da coletenia para marcar o lançamento virtual do livro.
Para quem quer adquiri , os livros estão a venda no valor de R$ 20,00 com os membros da academia que participam do projeto e no Disco Voador Sebo Livraria Virtual nas redes sociais pelo Whatsapp (99) 984851443

terça-feira, 14 de abril de 2020

Confirmados 2 casos de COVID-19 em Bacabal


Em entrevista coletiva realizada as 17h desta terça-feira(14), o Secretário de Saúde do Município de Bacabal James Soares, comunicou à sociedade ocorrência de 2 casos confirmados de Coronavirus na cidade. Segundo Dra. Ivana da equipe do Secretário, uma mulher de 57 anos e um homem de 44 realizaram testes rápidos em serviços particulares de saúde, os testes foram repetidos com o acompanhamento da Secretaria de Saúde e confirmados como positivos.
A mulher que não teve seu nome revelado pelos profissionais da Saúde está em isolamento social total e com acompanhamento da secretaria de saúde, já o homem trata-se de um cidadão  com domicilio profissional na ilha de São Luis, mas que tem casa em Bacabal, veio para a cidade por não conseguir fazer o teste na capital, mas voltou para lá onde fará tratamento.
O Secretário enfatizou que as pessoas devem ficar em casa pois a cidade está na fase da contaminação comunitária  e que o Decreto do Prefeito Edvan Brandão determina como as pessoas devem se comportarem durante a pandemia. Questionado sobre o desrespeito das pessoas ás determinações do prefeito no decreto, James declarou que a equipe da vigilância sanitária está fazendo fiscalização, caso continue o desrespeito poderão ser acionadas forças de segurança para garantir a saúde das pessoas.
A Secretaria declarou ainda que ninguém no mundo estava preparado  para enfrentar a pandemia, mas que vem trabalhando para proporcionar o melhor aos bacabalenses,   declarou que Bacabal contará com 20 leitos para os casos mais graves  e que os mesmos ficarão disponíveis no prédio da UPA do Residencial Lisboa, casa de saúde esta que ainda não foi inaugurada , mas servira de QG na guerra contra o Coronavirus.