Novas regras para entrega da Declaração do imposto de Renda

Prazo vai até 29 de abril

Fifa abre janela para jogadores na Rússia e na Ucrânia

Decisão foi motivada pela guerra que acontece no Velho Continente

Expedito Jr. faz Gol de Placa ao apoiar esporte amador em Bacabal

Desportista declaram apoio ao trabalho de expedito

Norris Cole, Lady Conceição e Norris Cole Jr. fazem Show Internacional em Bacabal

Show deve mobilizar toda massa reggueira de Bacabal e região

Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Bacabal adere à greve geral contra cortes na educação e reforma da previdência

Estudantes da rede básica do ensino médio e associações sindicais (APRUMA, SIMPROESSEMA, UAEFAMA) e comunidades bacabalenses foram às ruas Nesta sexta-feira (14) numa manifestação em defesa da previdência social e contra os cortes da educação .
Professores, estudantes e sindicalistas foram às ruas de Bacabal em uma luta conjunta que tiveram como pauta os cortes na educação (contingenciamento dos 30% nos Institutos federais e Universidades Federais) e em defesa da previdência publica social. Durante todo o trajeto da caminhada pacífica que saiu de frente a igreja de São Francisco de Assis (Magalhães de Almeida) e encerrou-se na Praça Silva Neto (Centro), estudantes e professores gritavam palavras de ordem e denunciando os impactos que as universidades e institutos federais sofrerão com o contingenciamento e as propostas da nova reforma da previdência lançada pelo governo federal que atingirão os mais pobres e toda a classe ruralista.

Um sucateamento e um retrocesso muito grande que estamos vendo na educação, os estudantes não arredarão o pé, continuaremos em marcha em defesa da educação e da soberania nacional, afirma Jackson (acadêmico de sociologia da Universidade Federal do Maranhão-UFMA).

Bancos e alguns estabelecimentos comerciais hoje não funcionaram e aderiram à greve geral que vem ocorrendo nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, em Bacabal o movimento chamou atenção pela organização e participação de todos os setores da sociedade,mesmo empresários e pequenos empreendedores que não participaram da caminhada demonstraram solidariedade aos manifestantes que deixaram claro não serem do contra, mas contra esta reforma da previdência da forma perversa que está sendo imposta ao povo brasileiro.
COM INFORMAÇÕES DO SITE CUXÁ



domingo, 9 de junho de 2019

Poeta Paulo Campos finaliza seu novo livro

O Poeta e escritor Paulo  Campos ,dono de uma produção literária das mais criativas do maranhão, declarou em redes sociaIs que está a finalizar seu novo livro de Poesias. Prefaciado por Zezinho Casanova, o livro com o nome provisória de "Poemas de Fogo" joga um balde de água fria nos críticos do escritor que afirmavam que a politica o afastava da cultura literária.
O  obra de paulo Campos divide-se em duas fases bem distintas, a primeira que o levou á Academia Bacabalense de Letras tem um forte Caráter social com textos em sua maioria livre que denunciam as mazelas sociais do mundo contemporâneo. Já na segunda fase o poeta revela-se um ultra-romântico com belos textos que glorificam a beleza feminina e os desejos profanos  dos homens.
Os Poemas de Fogo queimam "feito duas lamparinas no meio da escuridão". Há quem digam que são agora "Poemas de fogo e água", numa Bela antítese que mostra seus conteúdos críticos sociais e metáforas de amores impossíveis.
PAULO ROBERTO CAMPOS SILVA, Paulo Campos, é natural de Bacabal-MA, nascido em 15 de maio de 1963, filho de Ivaldo Pouso Silva e Zélia Campos Silva, é o segundo de uma prole de dez irmãos. Poeta e compositor, logo cedo começou a militância nos movimentos culturais da cidade. Foi sócio fundador e primeiro presidente da Casa do Artista de Bacabal – CAB e da Associação de Imprensa de Bacabal — AIB. Compositor de vários sambas de enredo, de bumba bois, blocos carnavalescos e outros, é membro da Academia Bacabalense de Letras, ocupando a cadeira nº 15 que tem como Patrono a professora e escritora Elisa Monteiro.
O poeta declarou à nossa equipe de reportagem " eu já fiz minha parte na política, não quero mais ocupar cargos, agora vou me dedicar a ajudar pessoas e publicar meus livros, nunca parei de produzir, agora chegou a hora de tornar publica essa literatura", concluiu Paulo confiante.
Click AQUI  e conheça um pouco da obra do Poeta Paulo Campos.