Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de junho, 2019

Bacabal adere à greve geral contra cortes na educação e reforma da previdência

Estudantes da rede básica do ensino médio e associações sindicais (APRUMA, SIMPROESSEMA, UAEFAMA) e comunidades bacabalenses foram às ruas Nesta sexta-feira (14) numa manifestação em defesa da previdência social e contra os cortes da educação . Professores, estudantes e sindicalistas foram às ruas de Bacabal em uma luta conjunta que tiveram como pauta os cortes na educação (contingenciamento dos 30% nos Institutos federais e Universidades Federais) e em defesa da previdência publica social. Durante todo o trajeto da caminhada pacífica que saiu de frente a igreja de São Francisco de Assis (Magalhães de Almeida) e encerrou-se na Praça Silva Neto (Centro), estudantes e professores gritavam palavras de ordem e denunciando os impactos que as universidades e institutos federais sofrerão com o contingenciamento e as propostas da nova reforma da previdência lançada pelo governo federal que atingirão os mais pobres e toda a classe ruralista. Um sucateamento e um retrocesso muito grande q

Poeta Paulo Campos finaliza seu novo livro

O Poeta e escritor Paulo  Campos ,dono de uma produção literária das mais criativas do maranhão, declarou em redes sociaIs que está a finalizar seu novo livro de Poesias. Prefaciado por Zezinho Casanova, o livro com o nome provisória de "Poemas de Fogo" joga um balde de água fria nos críticos do escritor que afirmavam que a politica o afastava da cultura literária. O  obra de paulo Campos divide-se em duas fases bem distintas, a primeira que o levou á Academia Bacabalense de Letras tem um forte Caráter social com textos em sua maioria livre que denunciam as mazelas sociais do mundo contemporâneo. Já na segunda fase o poeta revela-se um ultra-romântico com belos textos que glorificam a beleza feminina e os desejos profanos  dos homens. Os Poemas de Fogo queimam "feito duas lamparinas no meio da escuridão". Há quem digam que são agora "Poemas de fogo e água", numa Bela antítese que mostra seus conteúdos críticos sociais e metáforas de amores impossíve