Novas regras para entrega da Declaração do imposto de Renda

Prazo vai até 29 de abril

Fifa abre janela para jogadores na Rússia e na Ucrânia

Decisão foi motivada pela guerra que acontece no Velho Continente

Expedito Jr. faz Gol de Placa ao apoiar esporte amador em Bacabal

Desportista declaram apoio ao trabalho de expedito

Norris Cole, Lady Conceição e Norris Cole Jr. fazem Show Internacional em Bacabal

Show deve mobilizar toda massa reggueira de Bacabal e região

Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Designers criam pen drive que funciona também como vibrador

 (G1)
Um grupo de designers criou um pen drive que tem duas funções. Além de armazenar dados, ele pode ser utilizado como vibrador. O produto chamado "Duet" foi desenvolvido  por uma equipe de designers de San Francisco, nos EUA.

De acordo com Ti Chang e Michael Topolovac, o dispositivo é feito de silicone e metal. Ele vem em um estojo de couro, é resistente à água, tem quatro modos de vibração e cinco níveis de potência.

Segundo a emissora de TV "CBS", o produto é vendido a partir de US$ 75, com capacidade de 8 GB e 16 GB.

Banco do Brasil lança edital do Programa de Patrocínios 2012


Está disponível, no site [ bb.com.br/patrocinios], o edital do Programa de Patrocínios BB 2012 e a inscrição on-line das propostas. No edital constam as principais informações sobre quem pode participar e como será o processo de seleção pública dos projetos. As inscrições poderão ser feitas exclusivamente pela internet, até o dia 29 de setembro de 2011. A expectativa é de que sejam pré-selecionados cerca de mil projetos.
O Programa de Patrocínios do BB tem por objetivo definir os projetos a serem apoiados no ano. Desde sua fundação, em 1808, o BB financia projetos que colaboram para o desenvolvimento do País. Isso faz da Empresa o mais antigo patrocinador em atividade no Brasil.
Poderão se inscrever pessoas jurídicas, constituídas no País, que estejam em regularidade fiscal. Não será permitida a inscrição de projetos culturais destinados aos Centros Culturais do Banco do Brasil, sociais que se enquadrem nos programas da Fundação Banco do Brasil e demais vedações previstas no edital. A inscrição de projetos para a programação 2012 dos Centros Culturais foi realizada em maio deste ano.
A seleção pública de projetos atende à recomendação da Instrução Normativa nº 1 da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República - Secom, de 08.05.2009, conferindo igualdade de oportunidade, regionalização, democratização e transparência ao processo.
A data para divulgação dos projetos pré-selecionadas será divulgada oportunamente.
Histórico - Em 2009, primeiro ano de abertura do edital, foram inscritos 6.150 projetos. Destes, foram pré-selecionados 869 projetos. Em 2010, foram inscritos 7.297 projetos, sendo 930 pré-selecionados, contemplando todos os estados brasileiros. [http://twitter.com/bancodobrasil].
fonte: Boletim BB Patrocinios

Após a nomeação de Olga na SECT, PT poderá romper com o governo

2011 às 09:04 Política
Secretária Olga Simão
A governadora Roseana Sarney (PMDB) nomeou ontem, 30, a auxiliar Olga Simão na Secretaria de Ciência e Tecnologia – SECT.
Mesmo sem entender absolutamente nada sobre o setor, Olga Simão segue no governo como uma verdadeira piada.
A decisão da governadora de colocar Olga na SECT pode custar muito caro. Tudo porque, alguns petistas não ficaram conformados com a nomeação da auxiliar em uma Pasta na qual não tem a mínima noção.
Após a saída de João Bernardo Bringel da Ciência e Tecnologia para Educação, o partido (PT) brigava pela SECT e defendia o nome do professor universitário Dimas Salustiano para ocupar a vaga.
Frustrados e arrependidos com a aliança que fez com o PMDB de Roseana, em 2010, o grupo (PT) ligado ao vice-governador, Washington Luiz Oliveira, poderá não fazer o mesmo em 2012, na sucessão dos principais municípios, como em São Luís, por exemplo.
Em conversar com um petista ontem, 30, antes da publicação da nomeação de Olga, perguntei se a pasta não fosse entregue para o partido qual seria a posição dos petistas. Com muita clareza o petista respondeu “se não for do PT, o partido caminhará para o rompimento” afirmou.
Só resta aguardar!
FONTE: Blog Luis Pablo

OI Futuro recebe inscrições para projetos sociais



O Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, receberá até o dia 02/09/2011, inscrições de projetos sociais que se destinam aos Programas de Proteção à criança e ao adolescente, aprovados, previamente, através de edital publicado pelos Conselhos de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente. Somente os conselhos (municipal, estadual ou federal) inscreverão os projetos, pois são os órgãos responsáveis pela seleção, monitoramento e avaliação dos mesmos.
Os conselhos devem acessar www.oifuturo.com.br/fia/2011 para inscrever os projetos.
O Oi Futuro não estabeleceu limite máximo de projetos a serem inscritos pelos Conselhos de Direitos. Esta é uma decisão do próprio Conselho.
Dvidas devem ser encaminhadas para zilma.ferreira@oifuturo.org.br

Ator vai recorrer a tratamento espiritual


imirante.com
Nas bancas nesta quarta-feira (31), a revista Quem traz mais detalhes sobre a recuperação de Reynaldo Gianecchini após a primeira sessão de quimioterapia a que foi submetido, na semana passada.
Além de todos os cuidados médicos, o ator estaria fazendo um tratamento espiritual com o médium João Berbel, do Instituto de Medicina do Além, o mesmo que cuida de seu pai, Reynaldo Cisoto, que também enfrenta o câncer.
"Ele tem muita fé", disse à revista uma pessoa próxima à família, que preferiu não ter o nome revelado.
Gianecchini deixou o hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, na sexta-feira (26) e fez questão de agradecer o carinho dos fãs.
"Queria dizer que estou muito forte e essa força em grande parte vem de vocês. As pessoas têm me ajudado muito. Não tenho palavras para agradecer todo mundo.", disse o galã.
De mãos dadas com a tia Roberta - cunhada de seu pai - e ao lado da mãe Heloísa, ele também aproveitou para pedir a compreensão de todos.
"Vou precisar ficar quietinho, tranquilo e em silêncio para fazer meu tratamentinho, mas não estou me afastando de vocês", avisou. Mesmo com o marido doente, dona Heloísa preferiu ficar ao lado do filho, ajudando nas tarefas de casa e cozinhando. A pedido do próprio Gianecchini, as visitas são controladas, já que ele quer superar as primeiras reações ao tratamento.
"Ele tem enjoos, alergia pelo corpo e cansaço físico, mas seu estado geral é bom", contou a fonte da revista, que também descartou os rumores de que o ator voltará ao hospital em 15 dias para uma nova sessão de quimioterapia. "Ele fará alguns exames na próxima semana para definir a data."
FONTE: O Fuxico

CEMAR realiza palestra sobre direção defensiva em Bacabal

Acidentes em via pública com batidas em postes da rede elétrica não são novidade no Maranhão. Segundo as autoridades de trânsito, esse tipo de acidente normalmente acontece pelos seguintes fatores:

Excesso de velocidade;Estado de embriaguez ou sonolência do motorista;Estado de conservação de ruas, avenidas ou estradas; Falha mecânica do veículo.

De janeiro até dezembro do ano passado foram registrados, em todo o Maranhão, 1.643 acidentes envolvendo quebra de postes. Já este ano, somente de janeiro à julho, já foram registrados 800 acidentes. São aproximadamente, 3,6 acidentes com quebra de poste por dia em todo o Maranhão.

Pensando na prevenção  desses acidentes a CEMAR realizou no último dia 26, no auditório da Companhia em Bacabal uma palestra sobre direção defensiva para os colaboradores da região. O assunto abordado foi sobre as características técnicas das viaturas da Companhia e também as normas e procedimentos que envolvem o uso regular dessas viaturas.

Durante a palestra, ministrada por Adamastor Gaudêncio - técnico de segurança da CEMAR e Wellden Rezende - analista responsável pelo controle de frota da Companhia da área de Bacabal, houve apresentações técnicas dos veículos quatro por quatro e a entrega do "diário de bordo", que explica todos os itens de utilização desses veículos, dá dicas aos condutores de como proceder no uso desses veículos e ainda sobre o relatório diário de veículos, que é um controle de horário, destino e retorno do automóvel.

Os colaboradores puderam ainda, tirar suas duvidas e entender um pouco mais sobre a importância da utilização consciente desses veículos.
FONTE:ASCOM

Saiba quais são os benefícios ofereceidos pelo FGTS

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) dá ao trabalhador brasileiro a proteção  financeira em situações de dificuldade, como a demissão sem justa causa ou a ocorrência de doenças graves. O cidadão também pode usar o FGTS para formar um patrimônio a ser sacado, por exemplo, no momento da aquisição da casa própria ou para aposentadoria.

O FGTS é um direito de todo trabalhador brasileiro com contrato de trabalho formal (regido pela Consolidação das Leis do Trabalho) e de trabalhadores rurais, temporários, avulsos, safreiros e atletas profissionais. Empregados domésticos e diretores não empregados podem ser incluídos no sistema caso o empregador assim deseje.

O funcionamento do sistema de FGTS começa com a abertura de uma conta na Caixa Econômica Federal no nome do trabalhador, quando o empregador efetua o primeiro depósito, equivalente a 8% do salário pago ao empregado, acrescido de juros e atualização monetária. Esse percentual valerá também para os próximos depósitos, que deverão ser realizados no início de cada mês.

O saque do FGTS pode ser feito por diversos motivos, como:

1. Demissão sem justa causa;

2. Término do contrato por prazo determinado;

3. Aposentadoria;

4. Quando o trabalhador ou seu dependente tiver câncer ou for portador do vírus HIV;

5. Para aquisição de moradia própria, liquidação ou amortização de dívida ou pagamento de parte das prestações de financiamento habitacional etc.

No caso de rescisão de contrato, o empregador deve comunicar o ocorrido à Caixa Econômica; feito isso, o trabalhador poderá sacar o benefício em até cinco dias úteis. Nos demais casos, é o trabalhador quem deve solicitar o saque do FGTS, dirigindo-se a uma agência da Caixa (o saque é liberado em até cinco dias úteis). Nas duas situações é exigida uma documentação para o saque, e a lista pode ser consultada no site do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) ou da Caixa.

Para mais informações, o trabalhador e o empreendedor têm à disposição um portal exclusivo sobre o FGTS. Acesse www.fgts.gov.br

Lago da Pedra terá cinco casamentos comunitários a partir desta quinta-feira

A juíza Marilse Carvalho Medeiros, titular da 2ª Vara de Lago da Pedra, promove a partir desta quinta-feira, 1º, uma série de casamentos comunitários na comarca. Serão realizados cinco eventos, divididos por pólos, ou seja, nos povoados do município e sede. O Judiciário vai se deslocar às comunidades para celebrar as cerimônias, com mais de 200 casais já inscritos. Será o segundo casamento comunitário na comarca. O primeiro foi em 2006.

A grande novidade da nova fase de matrimônios é que os noivos inscritos são cadastrados no programa Bolsa-Família, do Governo Federal. De acordo com a juíza, a vinculação do casamento comunitário ao programa serve para comprovar que os casais são de baixa renda. “O evento é para pessoas pobres. Às vezes acontece de quem tem condição de arcar com as despesas se aproveitar dessas ações”, ressalta.

O primeiro casamento será na localidade Santa Teresa, com 29 casais. A cerimônia acontece dia 1º, na Assembléia de Deus. O segundo casamento será no final de setembro, na localidade Lagoa do Sindô, com 44 casais.

Já o terceiro será no pólo de Lagoa Seca. São 56 casais inscritos para a cerimônia, na primeira quinzena de outubro. O quarto casamento, no povoado de Três Lagos, tem 33 casais inscritos, e acontece no final de outubro.

O quinto casamento será em dezembro, em Lago da Pedra, ainda sem número de casais inscritos. “Somente para este último é que vou convidar colega magistrado para auxiliar na cerimônia, pois o número de inscritos deve ser bem maior”, destaca Marilse Carvalho.

Ainda segundo a magistrada, para 2012 a ideia é expandir os casamentos comunitários para os municípios de Lago do Junco, Lagoa Grande e Lago dos Rodrigues, termos judiciários de Lago da Pedra.
FONTE: Ascom/CGJ

Equipes da Polícia Militar de Bacabal podem ser acionadas por celular

O comando do 15º Batalhão de Polícia Militar de Bacabal implementou o serviço de atendimento das equipes nos carros de polícia. As equipes são dotadas de um celular que permite à população acionar aquela guarnição que estiver mais próxima.
Geralmente, o contato com a Polícia Militar é feito via telefone 190. O problema é que nem sempre a operadora de telefonia fixa disponibiliza a chamada. Os próprios policiais reclamam que se sentem impotentes com a situação, muitas vezes atendem ligações de cidades distantes enquanto a população de Bacabal liga e não consegue ser atendida.
Segundo o major Eriverton Nunes Araújo, comandante do batalhão, o novo sistema de atendimento resolve esse problema, principalmente se o cidadão estiver avistando uma viatura nas proximidades. Ele poderá entrar em contato direto com os policiais e ajudar, sem se identificar, durante uma abordagem.
Os telefones são os seguintes:
(99) 8191-9752 – utilizado pela guarnição da Força Tática;
(99) 8191-9749 – equipe que faz ronda no Centro da cidade;
(99) 8191-9743 – equipe que cobre a área da rodoviária, bairro da Areia e Trizidela;
(99) 8191-9748 – equipe que atende aos bairros Mutirão e adjacências, Cohab e Juçaral.
FONTE: LOUREMAR FERNANDES

JURA FILHO ASSUME TURISMO

O ex-deputado Jura Filho  é o novo secretário de Turismo do Maranhão. A decisão foi tomada junto com uma mudança no secretariado estadual feito pela governadora Roseana Sarney nesta semana.

Além de Jura Filho à frente da pasta do Turismo. A governadora realizou uma troca nas secretarias de Educação e Ciência e Tecnologia. Olga Simão, que ocupava a Educação foi para Ciência e Tecnologia, e João Bernardo Bringel para Educação.

Jura irá substituir Tadeu Palácio que saiu da equipe governamental e da legenda PMDB. O novo secretário de Turismo ocupava a secretaria de Projetos Especiais.

A Secretaria de Juventude também pode sofrer alteração. O nome de outro ex-deputado, Alberto Franco, foi ventilado para assumir o cargo.
FONTE: O Imparcial

Primeira usina nuclear para a Lua e Marte em projeto

 
Reatores nucleares para uso espacial não são exatamente uma novidade. Sondas de longa distância usam há décadas. O robô marciano Curiosity, ou Mars Science Laboratory (MSL), será alimentado por seu próprio reator nuclear. Em 2008, a Agência Espacial Norte-Americana (NASA) anunciou planos para desenvolver o projeto de uma usina nuclear na Lua [Veja NASA quer instalar usina nuclear na Lua].

Agora parece que os projetos vão começar a sair do papel, com o agendamento para 2012 da construção de uma "Unidade de Demonstração Tecnológica" de um reator nuclear espacial. A notícia foi dada pelo coordenador do projeto, professor James E. Werner, do Laboratório Nacional Idaho, nos Estados Unidos.

A idéia é, a exemplo do reator multipropósito que a NASA usa em suas sondas e robôs espaciais, construir uma usina multipropósito que possa ser usada em futuras explorações espaciais, não apenas na Lua, mas também em Marte e mesmo em asteróides. Embora o princípio de funcionamento de um reator nuclear espacial seja o mesmo dos reatores nucleares convencionais, sua baixa potência e miniaturização o tornam um tanto diferente.

"As pessoas nunca reconheceriam o sistema de energia por fissão como um reator de energia nuclear", disse Werner. "O reator em si tem cerca de 50 cm de largura por 75 cm de altura, aproximadamente do tamanho de uma mala", explanou.

Sistemas de energia de fissão dependem da energia gerada pela fissão do núcleo de átomos - o calor gerado na reação é usado para criar vapor e girar uma turbina, que produz a eletricidade. Embora miniaturizado, o reator nuclear espacial terá todos os principais componentes de um sistema de um reator nuclear terrestre: uma fonte de calor, o sistema de conversão de energia - o gerador propriamente dito -, a dissipação do calor excessivo e a distribuição da energia.

Mas também há diferenças. "Embora a física seja a mesma, os baixos níveis de potência, o controle do reator e o material utilizado para a reflexão de nêutrons de volta para o núcleo são completamente diferentes", discorreu Werner. "O peso também é um fator significativo, que deve ser minimizada em um reator espacial, algo que não é levado em conta em um reator comercial". 
crédito: Inovação Tecnológica/NASA
Robô Curiosity tem seu próprio reator nuclear
Robô Curiosity tem seu próprio reator nuclear
 Fontes de energia no espaço

A energia solar e as células a combustível têm dominado a geração de eletricidade para satélites, sondas e naves espaciais. Mas, com o avanço da exploração espacial, haverá situações onde elas não darão conta do recado.

Os painéis solares são ótimos para satélites artificiais em órbita da Terra e sondas em missões não muito distantes, embora a sonda espacial Juno esteja indo a Júpiter usando os maiores painéis solares já lançados ao espaço. As células a combustível, por sua vez, precisam de um reabastecimento mais contínuo, ou de formas de exploração de hidrogênio no espaço, que ainda não existem.

Já os reatores nucleares podem gerar energia de forma constante, sem depender de uma orientação precisa em relação ao Sol e com uma necessidade muito menor de reposição do combustível. "A maior diferença entre a energia solar e os reatores nucleares é que os reatores nucleares podem produzir energia em qualquer ambiente", explicou Werner. "Um sistema de fissão nuclear na Lua poderia gerar 40 kilowatts ou mais de energia elétrica, aproximadamente a mesma quantidade de energia necessária para alimentar oito casas na Terra".

Além disso, um sistema de energia de fissão poderia funcionar em qualquer local como em crateras, cânions e cavernas, os locais mais considerados para a construção de bases espaciais pela proteção que ofereceriam aos astronautas em relação à radiação espacial.
FONTE: Inovação Tecnologica

Polícia Federal pode entrar em greve a qualquer momento


Polícia Federal tem 11 mil policiais; 1,8 mil são delegados.
Os delegados da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal aprovaram nesta terça-feira um indicativo de paralisação das atividades por 24 horas, mas a data ainda não foi definida.
Delegados e peritos da Polícia Federal (PF) estão mobilizados por reajuste salarial, plano de cargos e melhoria das condições de trabalho.
Pela manhã, integrantes da associação de delegados estiveram reunidos com o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva, que informou a impossibilidade de acordo sobre a reposição inflacionária das carreiras neste ano. As negociações devem continuar em 2012, quando haverá um acordo para o Orçamento de 2013.
De acordo com o diretor de Assuntos Parlamentares da Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, Marco Leôncio Ribeiro, desde 2009 as reivindicações da categoria não são atendidas.
- As negociações começaram em 2010, foram suspensas e retomadas agora em 2011, também sem nenhum sucesso. Os temas (da pauta de reivindicações) não têm conseguido nenhum avanço por parte da área econômica do governo – disse Ribeiro.
Na assembleia, os delegados decidiram paralisar as atividades por 24 horas. Segundo Ribeiro, a categoria fará paralisações pontuais por estado.
- Como somos uma entidade nacional, temos de fazer um calendário com as diretorias de cada estado para definir as várias datas que vamos fazer as manifestações.
A Polícia Federal tem 11 mil policiais, dos quais 1,8 mil são delegados.
FONTE: Agência Brasil

Randyson pediu demissão da TV Mearim

 Por Zezinho Casanova
Segundo informa o Blog do Louremar a união de Zé Vieira e Lisboa já registou algumas baixas de um lado e insatisfações e orgulho ferido de outro.A união só veio confirmar o que algumas pessoas mais intelegentes já deesconfiavam, a desunião não passava de uma jogada política de interesses ainda duvidosos.
Os poderesos de Bacabal costumam brincar com a vida e com os sentimentos das pessoas, dividiindo opiniões e familias, do lado do Deputado Zé Vieira o apresentadou de TV Randyson Láercio talvez por uma questão de coerencia pediu demissão da TV Meaim onde apresentava um famoso Programa Policial. Resta saber se o nobre apresentador segura a conversa por muito tempo.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Podem esquentar os panderões: Bumba meu boi é Patrimônio Imaterial do Brasil


Bumba meu boi é Patrimônio Imaterial do Brasil
  O bumba meu boi do Maranhão é o mais novo Patrimônio Cultural do Brasil. O registro foi aprovado pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural nesta terça-feira (30), durante reunião na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Brasília. A reunião foi acompanhada pela governadora Roseana Sarney, no Salão de Atos do Palácio dos Leões, em São Luís, por meio de teleconferência, que contou com a participação de cantadores de boi, pesquisadores da cultura, produtores culturais, secretários de Estado e integrantes dessa festa tradicional maranhense que reúne várias manifestações culturais tendo o boi como centro do universo místico-religioso.
“Trinta de agosto é a partir de hoje o dia do Maranhão e o dia do boi do Brasil. Esse título engrandece o nosso Estado e nos dá a certeza de que nossa cultura tem se elevado aos maiores patamares. A partir desse reconhecimento a expressão maior da nossa cultura ganha força nacional com raízes definitivas em nosso solo”, ressaltou a governadora Roseana Sarney, em tom de felicidade.


Foto: De Jesus/ O EstadoDe Jesus/ O Estado

Roseana Sarney destacou, ainda, que o patrimônio do Maranhão agora passa a ser também patrimônio cultural do Brasil. “Essa é uma vitória de todos os maranhenses, principalmente dos que fazem parte dessa festa que é o bumba meu boi”. Participaram da solenidade, o vice-governador Washington Luiz Oliveira, os secretários de Estado, Luís Fernando Silva (Casa Civil), Max Barros (Infraestrutura) e Sérgio Macedo (Comunicação Social), além dos amos de boi Humberto do Maracanã, João Chiador, Francisco Naiva, Chagas da Maioba, José Carlos Lobato, José Alberto, entre outros.
A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, presente na reunião em Brasília, foi quem anunciou o resultado da votação e disse que, como admiradora da cultura maranhense, estava muito feliz com o título dado à expressão do folclore do Estado. “Pelo que foi destacado aqui está é uma manifestação única e parabenizo pelo trabalho brilhante apresentado”, destacou a ministra.
O projeto apresentado ao conselho teve como relator Luiz Phelipe Andrés, conselheiro Integrante da Câmara Imaterial. O trabalho apresentado pela comissão maranhense foi elogiado pelo presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida. O secretário de Estado de Cultura, Luis Bulcão; a superintendente do Iphan-MA, Katia Bogéa, também participaram da reunião do conselho, em Brasília.
A pesquisadora e folclorista Zelinda Lima acompanhou a votação ao lado da governadora Roseana Sarney e declarou ser esse é um momento de grande alegria para a cultura maranhense. Ela se lembrou do início da história do bumba meu boi e dos tempos em que havia discriminação aos integrantes.
O presidente da Liga Independente de Bumba Meu Boi, José Lobato, amo do Boi de Morros, disse que essa é uma grande vitória para a cultura do Estado. “A gente sabe que um povo sem cultura e sem história não existe e esse título é um reconhecimento dessa festa maranhense e que será ainda mais perpetuada para as futuras gerações”, disse.
A pesquisadora Ester Marques observou que o registro é o primeiro momento para que se possa parar e discutir os sotaques de bumba meu boi que se tem hoje. “Há uma grande discussão em todos os níveis porque tantas transformações e mudanças no bumba meu boi, mas nunca tivemos um fórum onde a gente pudesse discutir o que realmente está acontecendo. Então, o registro é o primeiro momento para a gente organizar uma comissão de salvaguarda do boi”, destacou.
A proposta foi apresentada ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) pela Comissão Interinstitucional de Trabalho no ano de 2008.
A comissão é composta pela Superintendência Regional do Iphan e atual Superintendência do Iphan no Maranhão, Secretaria de Estado de Cultura, Fundação Municipal de Cultural, Comissão Maranhense de Folclore, Grupo de Pesquisa Religião e Cultura Popular da UFMA, representantes dos Grupos de Bumba meu boi dos Sotaques da Baixada, Matraca, Zabumba, Costa de mão, Orquestra e de Bois Alternativos.
O Conselho Consultivo
O Conselho que avaliou os processos de tombamento e registro de bens do patrimônio cultural brasileiro é presidido pelo presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida, e formado por especialistas de diversas áreas, como cultura, turismo, arquitetura e arqueologia. Ao todo, são 22 conselheiros de instituições como Ministério do Turismo, Instituto dos Arquitetos do Brasil, Sociedade de Arqueologia Brasileira, Ministério da Educação, Sociedade Brasileira de Antropologia e Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e da sociedade civil.
Agora, assim como o tambor de crioula, o bumba meu boi passa a ser reconhecido nacionalmente como uma manifestação da cultura popular maranhense que faz parte da identidade de todos os brasileiros.


Foto: Biman Prado/ O EstadoFoto: Biman Prado/ O Estado

Bumba meu boi do Maranhão
O boi, segundo o dossiê descritivo do DPI/Iphan, já era objeto de culto em diversas sociedades do mundo desde a pré-história.
Em algumas grandes festas populares do Brasil, a figura do boi é o elemento central, sendo que essas festas do boi ocorrem em todas as regiões. São brincadeiras como o bumba meu boi, boi bumbá, Boi Surubi, Boi Calemba, Boi Pintadinho, Boi Barroso, Boi Jaraguá, Boi de Canastra, Boi de Reis, Reis de Boi, entre outros.
Em relação ao bumba meu boi do Maranhão, uma das diferenças é o momento do ano em que as festas acontecem. Em geral, no Norte do país, as festas ocorrem durante o chamado Ciclo Junino, assim como o bumba meu boi do Maranhão. Já nos outros estados do Nordeste, os festejos se concentram próximo do Natal.
A festa comporta diversos estilos de brincar - chamados de sotaques - praticados por homens e mulheres, de diferentes classes sociais e que atuam profissionalmente como estivadores, pescadores, trabalhadores rurais e pequenos comerciantes.
De um modo geral, o auto do bumba-meu-boi é apresentado como a morte e a ressurreição de um boi especial.
As apresentações cômicas são feitas com grande participação do público e são entremeadas por toadas curtas contando a história sobre um boi precioso e querido pelo seu amo e pelos vaqueiros. Pai Francisco, o escravo de confiança do patrão, mata e arranca a língua do boi para satisfazer os desejos de grávida de sua esposa, Mãe Catirina. O crime de Pai Francisco é descoberto e por isso ele é perseguido pelos vaqueiros da fazenda, caboclos guerreiros e os índios.
Quando preso, são infligidos terríveis castigos e, para não morrer, Pai Francisco se vê forçado a ressuscitar o animal. É quando o doutor entra em cena para ajudar a trazer à vida o boi precioso, que, ao voltar, urra. Todos, então, cantam e dançam em comemoração. Como em muitas festas populares, o bumba meu boi também requer grande dedicação e preparo dos participantes ao longo do ano.
É necessário fabricar as vestimentas e treinar as toadas, entre outras atividades que, em geral, se concentram no fim do primeiro semestre e no início do segundo semestre. Os festejos podem ser divididos em quatro etapas: os ensaios, o batismo, as apresentações e a morte do boi.
Os ensaios começam no Sábado de Aleluia e seguem até a primeira quinzena de junho. Na véspera do Dia de São João, em 23 de junho, as rezadeiras fazem o batismo do boi que é acompanhado pelos participantes na sede dos grupos, nas Igrejas católicas ou em casas de culto afrobrasileiro. Esse é o momento de purificação do novilho, quando São João dá permissão para o boi brincar.
A partir daí começam as apresentações que se concentram no fim do mês de junho e vão até o dia de Sant’Ana, em 26 de julho.
Em São Luís, por exemplo, ocorrem em arraiais financiados pelo governo estadual e municipal, nas casas ou em arraiais de instituições. Existem dois grandes eventos que marcam a etapa de apresentações na cidade de São Luís: a alvorada na Capela de São Pedro, no bairro de Madre Deus, no dia 29 de junho, e o desfile da Avenida São Marçal, no bairro de João Paulo, no dia 30 de junho. Com o fim do ciclo festivo, os grupos começam a programar a morte do boi, um momento para encenação política, pois o tamanho da festa é diretamente proporcional ao prestígio daquele boi e do seu grupo na cidade.
A festa da morte, quando o boi retorna para São João, pode durar de dois a sete dias e envolve um elaborado ritual com ornamentos, toadas e encenação.
O universo místico-religioso e social da festa maranhenseDurante a realização do Inventário Nacional de Referência Cultural – INRC sobre o bumba meu boi do Maranhão, os técnicos do DPI/Iphan destacaram que a festa possui profundas relações com as esferas religiosas da vida através do catolicismo popular e das religiões afrobrasileiras e também se associa às expressões lúdicas.
Os participantes fazem o boi para pagar promessa ou como oferenda a entidades espirituais, por exemplo, como existem também aqueles que querem apenas fazer a sua apresentação. Desta forma, o bumba meu boi do Maranhão está presente em muitas dimensões da vida social dos participantes, tanto que existem regiões no estado onde os grupos fazem visitas às covas de cemitério para saudar os mortos, reforçando a relação que o ciclo festivo estabelece com o ciclo vital, com a vida e morte de bois e homens.
Saiba mais
Patrimônio cultural imaterial (ou patrimônio cultural intangível) é uma concepção de patrimônio cultural que abrange as expressões culturais e as tradições que um grupo de indivíduos preserva em respeito da sua ancestralidade, para as gerações futuras. São exemplos de patrimônio imaterial: os saberes, os modos de fazer, as formas de expressão, celebrações, as festas e danças populares, lendas, músicas, costumes e outras tradições.
*Com informações da Secom do Estado.

Grupo com brasileiro descobre duas estrelas com 80 massas solares

Um grupo de astrônomos liderados pelo brasileiro  Alexandre Roman-Lopes descobriu duas estrelas com 80 vezes a massa do Sol. Os astros receberam os nomes de WR20aa e WR20c. A descoberta é um dos temas da edição de setembro de uma publicação da Sociedade Astronômica Real inglesa.

A dupla foi encontrada nas imediações de Westerlund 2, um aglomerado de estrelas localizado a 26 mil anos-luz de distância da Terra. Segundo os astrônomos, as estrelas teriam nascido e sido "expulsas" do centro de Westerlund 2 durante os primeiros anos de formação do aglomerado.

Ao analisar as informações vindas das estrelas em ondas infravermelhas, os astrônomos puderam compará-las a duas outras estrelas já conhecidas naquelas região: WR20a e WR21a. Esses astros indicaram aos cientistas que a massa das duas novas estrelas é provavelmente próxima a 80 vezes a do Sol.















O aglomerado de estrelas Westerlund 2, localizado na direção da constelação da Quilha (ou Carina, em latim), onde a dupla de estrelas pode ter 'nascido' (NASA)

Uema lança livro sobre comunidades tradicionais do Maranhão

O livro "Insurreição de Saberes: práticas de pesquisas em comunidades tradicionais", sobre comunidade tradicionais do Maranhão será lançado, nesta quarta-feira (30), às 9h, no auditório do Centro de Educação, Ciências Exatas e Naturais (Cecen), no Campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), em São Luís.

A publicação é organizada pelos pesquisadores Cynthia Carvalho Martins, Helciane de Fátima Abreu Araújo, Aniceto Cantanhede Filho e Arydimar Vasconcelos Gaioso.

Iniciativa do Grupo de Estudos Socioeconômicos da Amazônia (Gesea) da Uema, a obra é resultado do Curso de Especialização "Sociologia das Interpretações do Maranhão: povos e comunidades tradicionais, desenvolvimento sustentável e políticas étnicas", implantado em 2008, a partir de um convênio firmado entre a Uema/Gesea, Fundação de Amparo a Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) e a Secretaria de Estado de Igualdade Racial (Seir).

O curso capacitou pesquisadores, gestores públicos, profissionais do movimento social, quilombolas e militantes objetivando pensar a situação dos povos e comunidades tradicionais do Maranhão, mais precisamente da sistematização e reorganização dos trabalhos finais dos alunos.
No lançamento, a professora Cynthia Carvalho Martins, coordenadora do Gesea/PNCSA, uma das mais destacadas cientistas sociais da atualidade no Maranhão, falará sobre o livro.

As pesquisas incluídas na publicação são de autoria de Davi Pereira Júnior, Raimundo Maurício Paixão, Jorrimar Carvalho de Sousa, João Damasceno Gonçalves Figueiredo Júnior, Dorival dos Santos, Ana Carolina Magalhães Mendes, Mari-Vilma Maia da Silva, Gyordanna Patrícia Pereira Silva, Carla Georgea Silva Ferreira, Valderiza Barros, Antonio Henrique França, Ana Gissele Soares Coelho, Silvio Sergio Ferreira Pinheiro. Eles relatam suas experiências de pesquisa e relevância no Curso de Especialização.

Com informações da Secretaria de Comunicação Social do Estado

Prefeitura de Alto Alegre do MA abre concurso com 190 vagas e salários de R$ 3.215

A Prefeitura Municipal de Alto Alegre do Maranhão abriu concurso público para preencher de 190 vagas. Há oportunidades para os três níveis de instrução - fundamental, médio e superior – e a remuneração varia de R$ 545 a R$ 3.215.

O concurso está sendo organizado pela Fundação Delta do Parnaíba e, de acordo com o edital, o resultado valerá por dois anos. Há vagas para 29 carreiras.

As inscrições só podem ser feitas pela internet pelo link http://www.fundelta.com.br/download-277.html neste link, por meio do site da organizadora do concurso - http://www.fundelta.com.br  até o dia 12 de setembro e será cobrada uma taxa de R$ 40 a R$ 90 de acordo com o nível de instrução escolhido pelo candidato.

Níveis e cargos

Alfabetizado
Serviços Gerais e Vigia.

Nível fundamental
Fiscal de Postura, Guarda Municipal e Motorista categoria "AB".

Nível médio
Agente Administrativo, Professor nível I - 1º ao 5º ano e/ou EJA, Fiscal de Obras, Técnico em Radiologia, Auxiliar de Enfermagem e Auxiliar de Laboratório.

Nível superior
Advogado, Assistente Social, Dentista, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Farmacêutico/Bioquímico, Fisioterapeuta, Médico, Médico Veterinário, Nutricionista, Pedagogo, Professor nível II - 6º ao 9º ano (Ciências/Biologia, Educação Especial (PNE"s), Ensino Religioso, Filosofia, Geografia, História, Letras/Português, Língua Estrangeira - Inglês e Matemática) e Psicólogo.

Quilombo São Pedro Realiza primeira Missa

Por Zezinho Casanova
A Comunidade Quilombola São Pedro do município de São Luis Gonzaga do Maranhão realizou dia 27 de agosto às nove horas sua primeira missa celebrada por Padre Hermano. Realizada a ceu aberto a missa teve como teto arvores centenarias testemunhas da história do quilombo, além dos quilombolas participaram da celebração cerca de cem convidados de diversas comunidades, autoridades, educadores e representantes de organizações não governamentais de todo o Maranhão.
O quilombo São Pedro é reconheicido pela Fundação Palmares, mas isso não garante uma vida tranquila para a comunidade, a começar pelo o acesso ao quilombo que é impedido pelo fazendeiro Zé de Souza que se entitula suposto dono das terras quilombolas, o mesmo já impediu o acesso dos quilombolas à bens e serviços como luz eletrica, educação e produção de alimento.Segundo informaçoes da própria comunidade o Fazendeiro é aliado da governadora Roseana Sarney e costuma usar sua influencia para conseguir seus  objetivos, a prova é que impediu a implantação da Rede elétrica por necessitarem de passar por suas terras.


A missa foi resultado do esforço conjunto de Sérgio, líder do quilombo, da professora Rosana Alves dos Santos Rodrigues, estudante do curso de Especialização em Educação do Campo da Universidade Federal de Minas Gerais, e do senhor Nelson Castro de Aguiar da Secretaria Agrária do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de São Luis Gonzaga. O evento contou ainda com a parceria da Cáritas Brasilieira, Igreja Católica,Escola Família Agricola de São Luis Gonzaga, Vereador Elionilson e diversas associações da região.


Além do carater religioso, a missa levou à reflexão da comunidade sobre a luta pelos seus direitos e despertou a solidariedade de pessoas e organizações ali presentes, todos foram enfáticos nas suas falas que passarão a ajudar a comunidade em suas lutas, o lider quilombola Sérgio agradeceuu ás comunidades presentes e às pessoas que se esforçaram para que aquele momento ocorresse na comunidade, ja a Professora Rosana declarou que ao conhecer a comunidade não esperava encontrar uma realidade tão cruel, mas que sua luta pela comunidade estava apenas começando, seja como perquisadora, seja como integrante do movimento popular.
A Secretária de Educação do Munnicípio de São Luiz gonzaga Camem Lúcia declarou em alto bom tom que a Comunidade quilombola São Pedro não está esquecida pois a prefeitura estava fazendo alguma coisa , por conta disso foi aprovado o projeto de Escola Quilombola, sendo cinco comunidades contempladas incluindo São Pedro.
Durante o mmomento de ação de graças a mulher mais velha do quilombo com pouco mais de noventa anos fez breve apresentação dançando mangaba, mas o momento cultural não parou por aí, após a celebração chegou a hora do quilombo fortalecer sua identidade através das apresentações de Tambor de Crioula, bumba-meu-boi e o bom e velho terecô com direito à incorporação.Apesar das dificuldades a comunidade São Pedro busca forças para contimuar na luta por uma melhor qualidade de vida.

Estudo afirma que casados vivem 17 anos a mais


imirante.com
Pesquisadores norte-americanos descobriram que o casamento pode aumentar a expectativa de vida dos homens em até 17 anos, o que garantiria aos solteiros uma chance 32% maior de morrer antes que um casado. A informação foi publicada no periódico médico The American Journal of Epidemiology
Para as mulheres solteiras, a realidade é um pouco melhor: elas tem 23% ou 15 anos a menos de expectativa de vida comparada às colegas casadas. Para chegar a estes números, pesquisadores da Universidade de Louisville contaram com 90 estudos com 500 milhões de pessoas compiladas em 60 anos.
O risco de morte para pessoas entre 30 e 39 anos se mostrou 128% maior para os solteiros do que para os casados da mesma idade. Tais dados levantou a pergunta na comunidade científica: por que o casamento tem um efeito tão dramático na longevidade?
David Roelfs, professor assistente de Sociologia, da mesma universidade, foi quem explicou: "com o declínio da assistência médica pública, as mulheres solteiras acabam ficando econômica e medicinalmente marginalizadas, aumentando as chances de desenvolverem problemas que podem levar ao óbito". Além disso, os casados têm um network forte, que lhes garante um suporte social estruturado, estimulando a ida a médicos e o início de hábitos saudáveis como dietas e exercícios.
FONTE: Terramulher

Eliziane denuncia atendimento precário a soropositivos

Da Assecom/Gab. da dep. Eliziane Gama
A presidente da Comissão de Direitos Humanos e das Minorias, deputada Eliziane Gama (PPS) denunciou na manhã desta terça-feira (30), a precariedade no atendimento a pessoas portadoras de HIV/Aids e também a demora na realização de exames para estes pacientes no Maranhão. A denuncia chegou ao conhecimento da parlamentar por meio do Fórum Maranhense de Luta contra a Aids no início da manhã de hoje.
Segundo a parlamentar, a denuncia é que uma das deficiências no atendimento está relacionada a realização de exames, pois tanto no laboratório do município de São Luís, quanto no laboratório do Estado esta havendo demora para a realização e entrega de resultados de exames, o que implica no tratamento e no risco de morte destes pacientes.
“O laboratório central do município está em reforma há meses e por conta disso os exames básicos que precisam ser feitos de forma rotineira pelas pessoas portadoras de HIV/Aids estão demorando meses para serem realizados. Outro exame fundamental é a genotipagem, essencial para troca de medicamentos e que é feito em laboratório central do Estado também demora às vezes até um ano para sair esse resultado”, lamentou.
Eliziane Gama destacou a necessidade da implementação de ações imediatas para assegurar os direitos destas pessoas. “Precisamos da efetividade do plano já foi elaborado de inclusão social para pessoas com HIV/Aids e também dos planos estaduais de enfrentamento da doença e acima de tudo a Rede Diagnósticos do Maranhão para a realização de exames como o CD4 e a genotipagem , vitais para os portadores do vírus HIV/Aids”, disse.
A deputada também fez referência à prevenção da doença e lembrou a audiência realizada no ano passado com representantes do Ministério Púbico e Secretaria de Estado da Saúde solicitada por ela para tratar sobre a aplicação de testes de HIV nas escolas públicas de São Luís.
“No ano passado fizemos alguns direcionamentos para que a família pudesse participar desse processo e ao mesmo tempo também resultados desses exames não fossem entregues dentro da escola para evitar o constrangimento ilegal dos adolescentes, mas que fossem entregues no Posto de Saúde”, disse.
ENFERMAGEM
Na tribuna Eliziane Gama reforçou o apoio aos profissionais da enfermagem e ao projeto de lei de autoria da deputada Valéria Macedo sobre estabelecimento de piso salarial para estes profissionais. “Acredito que esta luta é extremamente importante e merece o apoio de todos nós, pois esses profissionais que são fundamentais, especialmente para a saúde do nosso Estado”, ressaltou.

Vale e Ibama destroem terras quilombolas em Itapecuru Mirim

Inquérito policial deve averiguar se Vale e a Fundação Cultural Palmares forjaram ata de reunião com comunidade.

O Ministério Público Federal do Maranhão moveu uma Ação Civil Pública contra a mineradora Vale e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a fim de suspender a licença das obras para duplicação da Estrada de Ferros de Carajás, nas comunidades quilombolas de Monge Belo e Santa Rosa dos Pretos, localizadas em Itapecuru Mirim (MA).

Segundo o Procurador da República Alexandre Silva Soares, o motivo foi o “diagnóstico mal conduzido pela mineradora sobre os impactos nas comunidades, bem como a falta de medidas de mitigação e compensação diante das interferências que sofrerão os quilombolas, sobretudo, sociais. Sendo o Ibama omisso ao que lhe foi apresentado”.


Laudos realizados pela Fundação Cultural Palmares e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) apontavam para a necessidade de um estudo mais complexo da Vale e do Ibama para o licenciamento da obra.

Após análise técnica da Fundação Cultural Palmares, “constatou-se lacunas no decorrer do processo de licenciamento ambiental da Estrada de Ferro de Carajás, com insuficiência de informações acerca da existência, caracterização, levantamento de dados junto as comunidade quilombolas inseridas nas áreas de referencia do empreendimento”.

Segundo estudo feito pela Antropóloga do Incra, Fernanda Lucchesi, “evidencia-se que o modo de uso da terra pelas comunidades mencionadas vai muito além do mero aproveitamento instrumental de seus recursos, constituindo-se elemento estruturante de auto-identidade desses grupos sociais. Nesse espaço é que as comunidades desenvolvem centenariamente a sua vida, reproduzida ano a ano, com o histórico da ancestralidade negra e trajetória autônoma face à escravidão”.

Porém, Soares relata que no laudo da Vale entregue ao Ibama “foi tecida apenas breve menção a existência de comunidades tradicionais localizadas nas adjacências das obras de tal forma que não foram previstas ou executadas ações sociais”.

Para o Procurador da República, o estudo da mineradora ainda se limitou a “indicar meros contornos de ações compensativas as comunidades quilombolas, desconhecendo grupos étnicos que compõem a população afetada”, menciona.

A Ação Civil Pública precedida de manifestação da Vale e do Ibama obteve resposta só da mineradora até o momento, mas não satisfatória para Soares.

“A empresa não respondeu ao que diretamente foi perguntado a ela, confirmando a inexistência de medidas sociais em prol das duas comunidades quilombolas”, define o Procurador.

Interesses

O interesse da Vale em conseguir logo a licença das obras tem explicação para a chefe do departamento que trata dos assuntos de titulação de terras quilombolas do Incra, Leidyane Aron. “A titulação da terra a torna coletiva e inalienável, por isso a pressão da Vale para os inícios da obra”.

A mineradora pleiteia 40 metros de terra de ambos os lados da atual ferrovia, para a duplicação da estrada de ferro nas duas comunidades. Por isso pressiona o Incra para republicação do estudo antropológico do Relatório Técnico de Identificação e Delimitação (RTID), considerando essa metragem para seu uso.

“Ambas as comunidades lutam para que suas terras sejam tituladas como terras quilombolas, já que os moradores são reconhecidos como remanescentes. No entanto, o processo de titulação sofre impugnação administrativa pela Vale na justiça, sendo um dos entraves para titulação das terras para essas famílias”, explica Aron.

A reunião

Na tarde do dia 17 de agosto, o Procurador da República Alexandre Soares, junto à Defensoria Pública, recebeu no prédio do Ministério Público Federal, em São Luis (MA), cerca de quinze representantes das comunidades de Santa Rosa dos Pretos e Monge Belo.

No encontro, os quilombolas manifestaram descontentamento sobre uma reunião, ocorrida no dia 30 de julho, envolvendo ambas as comunidades com a Vale e a Fundação Cultural Palmares.

“Não estamos de acordo com a ata que foi feita sobre a reunião, pois tem coisas que não foram ditas e estão escritas nessa ata”, diz Raimundo Nonato dos Santos.

Acampados fecham INCRA do Maranhão

Nas primeiras horas desta terça feira (30/08) os acampados no INCRA do Maranhão – sem terra, quilombolas e índios – fecharam os dois portões do órgão, não permitindo a entrada de funcionários. A partir de agora, segundo eles, ninguém entra, nem sai do prédio. A pauta de reivindicações inclui a regularização de terras e a solução dos conflitos causados pela ausência destas mesmas regularizações. Hoje, no Maranhão, mais de 80 pessoas que vivem no campo, estão ameaçadas de morte por conta de conflitos fundiários.
Três fatos ocorridos nas últimas horas aumentaram ainda mais a indignação destes camponeses que estão acampados no INCRA do Maranhão, desde o dia 25 de agosto. Enquanto eles estão em São Luís protestando, novos casos de violência e ameaças estão ocorrendo, a cada instante, no interior do estado. Os últimos foram nos municípios de Pirapemas (contra quilombolas), em Bom Jardim (contra índios Awá Guajá) e em Ribamar Fiquene (contra sem terra).
Hoje está previsto uma coletiva dos acampados. No convite encaminhado ontem à imprensa está dito que “o Acampamento Nacional da Via Campesina, instalado em Brasília, chegou ao seu final na última sexta-feira (26 de agosto)”. Porém, no Maranhão, “a sede do INCRA continua ocupada”. Na coletiva, marcada para 9h, os índios, os sem terra e os quilombolas anunciam que vão dizer, em “alto e bom som, os motivos que estão fazendo com que, ao contrário de todo o Brasil, eles continuem acampados por tempo indeterminado”.
PANFLETO ACUSA GOVERNO ROSEANA E O INCRA
Desde ontem a noite circula na mão dos acampados um panfleto que, em um dos lados, inclui o seguinte conteúdo:
“Esta é a foto do enterro de Flaviano Pinto Neto, ocorrido em outubro do ano passado. Ele foi assassinado a mando de latifundiários. 
 O INCRA e o governo de Roseana Sarney são cúmplices do assassinato de Flaviano Pinto Neto. Eles são responsáveis por omissão diante das ameaças e cumplicidade com o latifundiário.
No ano de 2010, foram assassinados no Maranhão, a mando de latifundiários, os seguintes camponeses: Elias Ferreiras, em São Mateus, Flaviano Pinto Neto, em São Vicente Férrer, Raimundo Pereira, em Codó e Francisco Ribeiro, em Santa Luzia do Tide. Em Centro do Guilherme, madeireiros assassinaram o índio Huninet Ka’apor.
Hoje existe uma lista de cerca de 80 ameaçados. Ela é publica! Já foi divulgada e repassada para as ditas autoridades! Neste ano de 2011, nós conseguimos evitar novas mortes à custa de muitas e muitas denúncias, da nossa resistência e mobilização. Porém, os pistoleiros avançam sobre nossas comunidades. O clima em várias regiões é muito tenso.
Por isso, nós estamos aqui, para dizer, em alto e bom som, para o Brasil e para o mundo: NÓS VAMOS RESISTIR E VAMOS DENUNCIAR OS RESPONSÀVEIS POR ESTES CRIMES E POR TODA ESTA SITUAÇÃO!
Reforma agrária já!”

Dr Guerreiro lança projeto inédito

CGJ
Guerreiro Júnior: sistema de segurança unificado para proteger juízes e fóruns.
Guerreiro Júnior: sistema de segurança unificado para proteger juízes e fóruns.
O corregedor-geral da Justiça, desembargador Antonio Guerreiro Júnior, lança projeto inédito e ousado para garantir segurança máxima a juízes que atuam nos fóruns das 110 comarcas do estado: um sistema privativo de monitoramento de áreas internas e externas dos prédios, com funcionamento simultâneo no gabinete do magistrado, delegacias de polícia e quartéis regionais da Polícia Militar.
Em caso de ocorrência anormal, o dispositivo será acionado de imediato, o que vai assegurar prioridade de atendimento.
A proposta já foi discutida pelo corregedor com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Jamil Gedeon. O TJ-MA ficará responsável pela compra dos equipamentos em tempo recorde, mediante licitação. Não foi informado quanto o Judiciário irá investir no sistema e sua instalação.
Diante das ameaças comprovadas a juízes e das seguidas invasões a fóruns no Maranhão – três de quatro ocorrências graves ocorridas este ano –, “o investimento é mais do que justificável”, diz o corregedor, para quem o Judiciário estadual não pode ficar de braços cruzados à espera da próxima investida de bandidos. “Segurança é item básico na vida de todo cidadão. Juízes mexem com processos que desagradam a muita gente, o que os deixa claramente expostos”, lembra.
Guerreiro Junior recorreu a uma segunda estratégia para melhorar a segurança de magistrados e fóruns. Fechou um acordo esta semana com autoridades das áreas de Segurança Pública e da Polícia Militar do estado para que cada batalhão regional da PM monitore continuamente os fóruns sob sua jurisdição. Também ficou acertada ronda noturna na residência dos juízes.
Contatos nesse sentido são feitos desde segunda-feira, 29, com os secretários de Segurança do Estado, Aluísio Mendes, e do gabinete militar do Governo, tenente-coronel José de Ribamar Vieira, com o comandante da Polícia Militar, coronel Franklin Pacheco, comandantes de Companhias Regionais e a assessoria militar da Corregedoria.
Militares e Corregedoria pretendem trabalhar em caráter de esforço conjunto e em parceria com o CNJ, o Conselho Nacional de Justiça. A ideia é promover ações de prevenção e investir em permuta de informações.
Em 2010, acordo do corregedor com Aluísio Mendes resultou em compromisso da Secretaria de Segurança para que militares fizessem vigilância de a partir do final de ano. Na época, Guerreiro Júnior foi a 23 comarcas conservar pessoalmente com os comandantes militares de cada região.
Sob escolta
De acordo com o Judiciário, em dados já informados ao CNJ, pelo menos quatro juízes estaduais vivem sob escolta policial após receberem ameaças de morte no local de trabalho: Pedro Holanda Pascoal (juiz de Tuntum e coordenador do projeto “Pauta Zero”, da Corregedoria), Rosângela Prazeres Macieira (Rosário), Lúcia de Fátima Quadros (Cururupu) e Jamil Aguiar (1ª Vara de Execuções Penais).

INTELIGENTE TEXTO DE LOUREMAR FOTOGRAFA SITUAÇÃO DE GESTORES BACABALENSES

Que rei sou eu?!!

Quanto mais se aproxima o final do mandato, mais diminui a autoridade de um governante.
Os assessores passam, intimamente, a vê-lo como o "ex". Os 'aspones' e asseclas de toda ordem buscam reverenciar àqueles que podem vir a suceder o que agora está no poder.
O governante começa aos poucos a entender o quanto o poder é efêmero. Tudo passa a ser visto de forma muito diferente daquele início de governo, quando lhe passaram a impressão de que o mandato seria eterno.
Na última quinta-feira, 25, o prefeito Lisboa começou a experimentar o gostinho de ser um "ex". Era dia de sorteio das casas do programa "Minha Casa, Minha Vida". Poucos minutos antes do evento, coordenadores da Prefeitura e técnicos da Caixa estavam reunidos. Entre eles, estava o secretário de Administração Almir Júnior, apadrinhado do prefeito Lisboa e seu candidato a prefeito.
Júnior estava impaciente. Reclamava do calor. Queria dar por fim a reunião. Ansioso para subir no palanque montado no Centro Cultural, não cogitou esperar o prefeito Lisboa. Este chegou a ligar dando conta de que iria participar da reunião. Não deu tempo.
Lisboa saiu a todo vapor de uma das suas fazendas. Quando chegou a reunião tinha sido encerrada por obra e graça do seu pupilo. Coube ao vigilante dar a notícia para o prefeito. Indignado, Lisboa se recusou a ir até o sorteio das casas.
Recolheu-se à pouca significância que lhe resta.

Iphan realiza fórum de discussões sobre o bumba meu boi do Maranhão

O Teatro Alcione Nazaré será palco do fórum "Bumba meu boi do Maranhão: Patrimônio Cultural do Brasil", nesta sexta-feira (2), de 8h às 22h. O evento realizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão (Iphan) é uma oportunidade para discutir aspectos históricos, estéticos e religiosos do bumba meu boi.
No início do encontro será apresentado o dossiê de Registro do Complexo Cultural do Bumba meu boi do Maranhão. Durante o dia serão realizadas três mesas redondas com a proposta de discussão sobre as dimensões do bumba meu boi. Ao fim da tarde, será lançado o vídeo "Bumba meu boi: festa e devoção no brinquedo do Maranhão". A obra ressalta toda a tradição do Bumba-boi e sua influência e importância para o Maranhão e para o Brasil.
Outro lançamento é do livro "Bumba meu boi: som e movimento". Após os debates e os lançamentos, grupos de bumba meu boi de orquestra se apresentarão: a costa de mão, zabumba, baixada e matraca.
O Teatro Alcione Nazaré fica no Centro de Criatividade Odylo Costa, Rampa do Comércio, Praia Grande.

Aposta de Presidente Dutra leva prêmio de R$ 500 mil na Lotofácil

Uma aposta do município de Presidente Dutra (MA) está entre as quatro apostas premiadas no sorteio da Lotofácil dessa segunda-feira (29). Cada um dos ganhadores que acertou os 15 números sorteados levará R$ 519.467,64.
O sorteio da Lotofácil foi realizado na cidade de Virgínia (MG). Além das quatro apostas vencedoras - uma de Natal (RN) e duas de São Paulo, nas cidades de Cerqueira César e Taiúva -, 495 apostas acertaram 14 números, levando R$ 1.799,03 em prêmio. Outros 18.564, que fizeram 13 acertos, ganharão apenas R$ 12,50. Os 244.730 que acertaram 13 números recebem R$ 5. E os 1.346.151 que acertaram 11 números, recebem R$ 2,50.
O próximo sorteio da Lotofácil será realizado na quinta-feira (1º) e tem prêmio estimado em R$ 1,8 milhão.
FONTE: Imirante

Roseana acompanhará reunião que avalia registro do bumba boi

Foto: Arquivo/Secom Governo do Maranhão

Roseana acompanhará reunião que avalia registro do bumba boi
  A governadora Roseana Sarney acompanha (via link de Brasília), nesta terça-feira (30), às 16h40, no Palácio dos Leões, a reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural que, em Brasília, na sede do Iphan, que avaliará o registro do Complexo Cultural do Bumba meu boi do Maranhão como Patrimônio Cultural do Brasil.
Representante do Iphan, secretários de Estado e integrantes de grupos de bumba meu boi de diversos sotaques estarão presentes. A proposta foi apresentada ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) pela Comissão Interinstitucional de Trabalho no ano de 2008.
A comissão é composta pela Superintendência Regional do Iphan e atual Superintendência do Iphan no Maranhão, Secretaria de Estado de Cultura, Fundação Municipal de Cultural, Comissão Maranhense de Folclore, Grupo de Pesquisa Religião e Cultura Popular da UFMA, representantes dos Grupos de Bumba meu boi dos Sotaques da Baixada, Matraca, Zabumba, Costa de mão, Orquestra e de Bois Alternativos.
Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural
O Conselho que avalia os processos de tombamento e registro de bens do patrimônio cultural brasileiro, presidido pelo presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida, é formado por especialistas de diversas áreas, como cultura, turismo, arquitetura e arqueologia. Ao todo, são 22 conselheiros de instituições como Ministério do Turismo, Instituto dos Arquitetos do Brasil, Sociedade de Arqueologia Brasileira, Ministério da Educação, Sociedade Brasileira de Antropologia e Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e da sociedade civil.
Histórico
Bumba meu boi do Maranhão
O boi, segundo o dossiê descritivo do DPI/Iphan, já era objeto de culto em diversas sociedades do mundo desde a pré-história.
Em algumas grandes festas populares do Brasil, a figura do boi é o elemento central, sendo que essas festas do boi ocorrem em todas as regiões. São brincadeiras como o bumba meu boi, boi bumbá, Boi Surubi, Boi Calemba, Boi Pintadinho, Boi Barroso, Boi Jaraguá, Boi de Canastra, Boi de Reis, Reis de Boi, entre outros.
Em relação ao bumba meu boi do Maranhão, uma das diferenças é o momento do ano em que as festas acontecem. Em geral, no Norte do país, as festas ocorrem durante o chamado Ciclo Junino, assim como o bumba meu boi do Maranhão. Já nos outros estados do Nordeste, os festejos se concentram próximo do Natal.
A festa comporta diversos estilos de brincar - chamados de sotaques - praticados por homens e mulheres, de diferentes classes sociais e que atuam profissionalmente como estivadores, pescadores, trabalhadores rurais e pequenos comerciantes.
De um modo geral, o auto do bumba-meu-boi é apresentado como a morte e a ressurreição de um boi especial.
As apresentações cômicas são feitas com grande participação do público e são entremeadas por toadas curtas contando a história sobre um boi precioso e querido pelo seu amo e pelos vaqueiros. Pai Francisco, o escravo de confiança do patrão, mata e arranca a língua do boi para satisfazer os desejos de grávida de sua esposa, Mãe Catirina. O crime de Pai Francisco é descoberto e por isso ele é perseguido pelos vaqueiros da fazenda, caboclos guerreiros e os índios.
Quando preso, são infligidos terríveis castigos e, para não morrer, Pai Francisco se vê forçado a ressuscitar o animal. É quando o doutor entra em cena para ajudar a trazer à vida o boi precioso, que, ao voltar, urra. Todos, então, cantam e dançam em comemoração. Como em muitas festas populares, o bumba meu boi também requer grande dedicação e preparo dos participantes ao longo do ano.
É necessário fabricar as vestimentas e treinar as toadas, entre outras atividades que, em geral, se concentram no fim do primeiro semestre e no início do segundo semestre. Os festejos podem ser divididos em quatro etapas: os ensaios, o batismo, as apresentações e a morte do boi.
Os ensaios começam no Sábado de Aleluia e seguem até a primeira quinzena de junho. Na véspera do Dia de São João, em 23 de junho, as rezadeiras fazem o batismo do boi que é acompanhado pelos participantes na sede dos grupos, nas Igrejas católicas ou em casas de culto afrobrasileiro. Esse é o momento de purificação do novilho, quando São João dá permissão para o boi brincar.
A partir daí começam as apresentações que se concentram no fim do mês de junho e vão até o dia de Sant’Ana, em 26 de julho.
Em São Luís, por exemplo, ocorrem em arraiais financiados pelo governo estadual e municipal, nas casas ou em arraiais de instituições. Existem dois grandes eventos que marcam a etapa de apresentações na cidade de São Luís: a alvorada na Capela de São Pedro, no bairro de Madre Deus, no dia 29 de junho, e o desfile da Avenida São Marçal, no bairro de João Paulo, no dia 30 de junho. Com o fim do ciclo festivo, os grupos começam a programar a morte do boi, um momento para encenação política, pois o tamanho da festa é diretamente proporcional ao prestígio daquele boi e do seu grupo na cidade.
A festa da morte, quando o boi retorna para São João, pode durar de dois a sete dias e envolve um elaborado ritual com ornamentos, toadas e encenação.
O universo místico-religioso e social da festa maranhenseDurante a realização do Inventário Nacional de Referência Cultural – INRC sobre o bumba meu boi do Maranhão, os técnicos do DPI/Iphan destacaram que a festa possui profundas relações com as esferas religiosas da vida através do catolicismo popular e das religiões afrobrasileiras e também se associa às expressões lúdicas.
Os participantes fazem o boi para pagar promessa ou como oferenda a entidades espirituais, por exemplo, como existem também aqueles que querem apenas fazer a sua apresentação. Desta forma, o bumba meu boi do Maranhão está presente em muitas dimensões da vida social dos participantes, tanto que existem regiões no estado onde os grupos fazem visitas às covas de cemitério para saudar os mortos, reforçando a relação que o ciclo festivo estabelece com o ciclo vital, com a vida e morte de bois e homens.
Medidas de Salvaguarda
Ao concluir que é no contexto da celebração que o universo místico-religioso com a devoção a São João, outros santos juninos e de cultos afrobrasileiros, as músicas, as danças, o teatro, os artesanatos, entre outros, alcançam seus sentidos plenos e se transformam no bumba meu boi maranhense, o Iphan indica o registro do Complexo Cultural do Bumba meu boi do Maranhão como Patrimônio Cultural do Brasil.
Para preservar a festa, o DPI/Iphan sugere algumas medidas de salvaguarda como o incentivo à documentação, conhecimento e divulgação; fortalecimento e apoio à sustentabilidade dos grupos; e valorização das expressões tradicionais do Bumba meu boi. Entre as sugestões de salvaguarda estão a implantação de políticas públicas em municípios do interior para integrar os grupos, buscando a valorização de expressões locais e a redução da discriminação.
Também é necessário criar novos espaços para a apresentação dos grupos, aproximando integrantes e a plateia, com o objetivo de manter viva a prática de sociabilidade tradicional do bumba meu boi, baseadas na aproximação entre brincante e espectador.
Outro patrimônio do Maranhão
O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural também já avaliou o tambor de crioula do Maranhão como Patrimônio Cultural do Brasil.
A manifestação foi inscrita no Livro das Formas de Expressão em 2007. 
FONTE: Imirante

Começa movimento em favor da memória de Jackson Lago

Representantes de diversas entidades da sociedade civil, ex-secretários e ex-auxiliares do governo Jackson Lago reuniram-se, na noite de ontem, no Palácio Cristo Rei, localizado na Praça Gonçalves Dias, para traçar as estratégias de articulação de um movimento em prol da preservação do legado e da memória do ex-governador, que faleceu no começo do mês de abril passado.
A reunião contou com a presença do ex-vice-governador do Estado, Pastor Luis Porto, da viúva Clay Lago, dos filhos Ludmila e Igor Lago, além de diversas pessoas que integraram a administração do ex-governador.
Na abertura do encontro, Clay Lago explicou que se trata de uma idéia embrionária, que ontem teve sua primeira reunião ampliada, com o principal objetivo de lançar as bases para a criação de uma instituição voltada para preservar a memória e o legado de Jackson Lago.
fonte: JP

CPT denuncia novos casos de violência no campo

POR JULLY CAMILO
O padre Inaldo Serejo, coordenador estadual da Comissão da Pastoral da Terra, seção Maranhão (CPT-MA), denunciou ontem que no último final de semana ocorreram, no estado, três episódios de violência envolvendo quilombolas, índios e lavradores sem-terra integrantes dos movimentos quilombolas, indígena e dos trabalhadores sem terra.
Foto: G. Ferreira
Quilombolas, indígenas e sem-terra continuam ocupação do Incra
Serejo relatou que no sábado (27), o quilombola conhecido como “Zé da Cruz”, residente na comunidade Salgado, município de Pirapemas, teve sua casa atingida por vários tiros. “Ele já vinha sendo ameaçado por um latifundiário da região que afirmava ser o proprietário da terra. Em decorrência disso, o capataz do mesmo teria dito que começaria a matança ‘pelo dono dos porcos’. Na tarde de sábado, vários desses animais foram mortos a tiros, com a finalidade de intimidar o lavrador e sua família. A área em questão mede 1.089 hectares e é habitada desde o século XIX pelos quilombolas, que hoje disputam as terras com o latifundiário Moisés Sotero dos Reis”, disse o padre Inaldo.
Índios – De acordo com o religioso, os índios Awá Guajá, que vivem na região de Bom Jardim, também estão sendo ameaçados de morte por madeireiros da região, que teriam sido presos durante uma operação realizada por Ibama, Funai e polícias Federal e Rodoviária Federal. O coordenador da CPT afirmou que, como retaliação, os madeireiros teriam contratados pistoleiros para matar lideranças indígenas.
Sem-terras – “Os problemas não param por aí. No acampamento Salete, município de Ribamar Fiquene [sudoeste do Maranhão], aproximadamente 38 famílias do MST, que já residem no local há mais de três anos, também estão sendo ameaçadas de morte por pistoleiros, e de despejo pela Polícia Militar. A PM esteve no local sem apresentar qualquer documento judicial, informando apenas que as famílias deveriam deixar o local em até 15 dias, sob pena de serem presas”, revelou Serejo.
Acampados – Quilombolas, lideranças indígenas e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), acampados no auditório do Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra), se reunirão hoje (30) pela manhã com o superintendente do órgão no Maranhão, José Inácio Rodrigues Sodré. A reunião vai tratar dos itens descritos na pauta de reivindicações nacional, que deverá ser discutida amanhã (31) com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence.
Os integrantes dos movimentos sociais continuam chegando à sede do órgão a todo momento. Na manhã de hoje (30), acontecerá uma coletiva de imprensa com as vítimas dos incidentes ocorridos no último final de semana no interior do estado. Os manifestantes afirmam não haver data para deixarem o Incra e exigem o cumprimento do acordo firmado com os governos federal e estadual, no dia 22 de junho, que trata, entre outros assuntos, da agilidade nos processos de regularização de terras e do combate à violência no campo.
FONTE:JP

Roseana deixa claro quem será seu candidato em 2014


Para quem ainda tem dúvida sobre quem deve ser o candidato do governo à sucessão em 2014, a governadora Roseana Sarney deixou uma “pequena pista”.
Durante a inauguração da UPA do Parque Vitória na tarde de hoje, a governadora não poupou elogios ao secretário chefe da Casa Civil, Luis Fernando Silva, e num certo momento fez a seguinte afirmação:
“ Meu amigo Luís Fernando, que trabalha no mesmo prédio – no Palácio dos Leões – no terceiro andar… quem sabe não descerá para o primeiro andar”.
O primeiro andar é onde a governadora trabalha! Não deixando dúvida sobre sua preferência para 2014.
Ela seguiu durante todo o discurso elogiando e destacando a importância de Luís Fernando Silva não só para Ribamar mas para todo o Maranhão.
FONTE: Blog do Marcelo

Salário de Sarney passa o teto. Ou seja, Sarney, o sem teto

Do site de humor Éramos 6
É um ladrão? É um facínora? É um delinquente? Não, é o SuperSarney, defensor do Estado fraco e dos políticos oprimidos pela decência.
Enquanto senadores batem boca, governo bate cabeça e deputados batem carteira, o Sarney recebe mais de R$ 60.000,00 de salários (veja aqui), e o povo quer que ele bata as botas!
Para Sarney, não existe teto:
- Sou um sem-teto. Quem precisa de teto é pobre – disse o SuperSemVergonha.

Definidas datas para escolha dos sambas que participarão de disputa na Beija-Flor

A Secretaria de Estado da Cultura (Secma) divulgou as datas e o local de realização dos ensaios, eliminatórias e da final para escolha do representante maranhense que participará do concurso de samba da escola Beija-Flor de Nilópolis (RJ), que homenageará os 400 anos da cidade de São Luís, com o tema “São Luís – O poema encantado do Maranhão”. Por conta do grande roteiro festivo que marcam as celebrações pelo aniversário da cidade (em 8 de setembro), a disputa, que aconteceria nessa data, foi adiada.
Os ensaios dos inscritos acontecerão no Ceprama (Madre Deus), nos dias 11 (às 18h), 12, 13 e 14 de setembro (às 19h). As eliminatórias, também com participação dos 26 sambistas concorrentes, serão realizadas na quinta (16) e sexta (17), na área onde funcionou o Arraial da Lagoa.
A final será no sábado (17), no mesmo local. Integrantes da comissão de Carnaval da Beija-Flor virão a São Luís para participar da escolha dos três representantes do Maranhão que participarão da disputa, em outubro, no Rio de Janeiro. Em cada ensaio, um grupo de concorrentes terá a chance de fazer os últimos ajustes em suas composições.
Foram inscritos 26 compositores sambistas. Na lista, 22 são de São Luís, um de Paço do Lumiar, um de Rosário, um de Bacuri e um de Boa Vista do Gurupi. O material entregue pelo candidato no ato da inscrição (CDs e cópias das letras) foi encaminhado para conhecimento prévio da comissão da Beija-Flor.
Confira a relação de classificados
FONTE: Blog do Valberlucio

FLORIANÓPOLIS IMPLANTA ACADEMIA PÚBLICA PARA CADEIRANTES:Quando Bacabal chegará a esse nível de inclusão social?

Várias capitais e médias cidades do Brasil começaram a adotar as academias ao ar livre, em praças e parques, para estimular a prática de exercícios físicos pela população.

Em Florianópolis (SC), onde já existem academias públicas, uma nova unidade foi implantada com a colocação de aparelhos adaptados para deficientes físicos e cadeirantes.

Quando Bacabal chegará a esse nível de inclusão social?

Veja a matéria abaixo.


Yara Achôa, iG São Paulo

Cada vez mais se fala em combate ao sedentarismo e estímulo à qualidade de vida. E iniciativas como academias ao ar livre para a comunidade e para a terceira idade estão por toda parte. Mas um grupo estava excluído: o dos deficientes físicos e cadeirantes.

Dando um primeiro e importante passo para ampliar a inclusão dessas pessoas à sociedade, foi montado em Florianópolis (SC) o Espaço TopMed de Lazer e Saúde.

Instalado em uma das áreas mais nobres da capital catarinense, na Beira-Mar Norte, a academia ao ar livre integra áreas para crianças, adultos e deficientes, com acesso fácil e adaptado.

“Antes a gente ficava só observando, vendo os outros se exercitarem. Agora também somos parte, temos um espaço apropriado, e podemos tirar proveito da atividade física que tantos benefícios trazem para a saúde”, diz José Roberto Leal, o seu Zezinho, presidente da Associação Florianopolitana de Deficientes Físicos (Aflodef).

Para os idealizadores, o empreendimento é uma ferramenta que contribui para prevenção dos mais diversos males. “Quando incentivamos a pessoa a sair do sedentarismo, a iniciar uma atividade física e melhorar sua alimentação, estamos trabalhando para que ela fique menos doente”, diz Renata Zobaran, diretora-médica da TopMed, que em parceria com a prefeitura de Florianópolis já inaugurou 18 academias ao ar livre para a população em geral, recebendo um público superior a 50 mil pessoas por mês.

Outro objetivo desse novo espaço é promover maior socialização do deficiente físico. “Muitas vezes o cadeirante é prisioneiro em sua própria casa. Não sai porque os acessos são difíceis e porque não encontra local onde possa se sentir inserido como qualquer outra pessoa. Ali, estamos todos juntos”, comemora seu Zezinho, que diz que mais de 40 deficientes já estão fazendo uso cotidiano da academia. “Esse número vai multiplicar no verão”, acredita.