Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

domingo, 31 de julho de 2011

DIARIO DO MEARIM SAÚDE: Taxa de partos cesáreos no Brasil é a maior do mundo,44%

Famílias devem se conscientizar e os médicos, indicar cesarianas apenas quando necessárias

 UNicef 
Taxa de partos cesárea no Brasil é a maior do mundo: 44%
Ontem, quinta-feira, dia 28, o UNICEF fez um alerta sobre o alto percentual de operações cesarianas no Brasil e os riscos das cesáreas desnecessárias. O mais recente relatório global do UNICEF (Situação Mundial da Infância 2011) mostrou que a taxa de cesárea no Brasil é a maior do mundo, de 44% (de 2005 a 2009), enquanto a Organização Mundial da Saúde estabelece que apenas 15% dos partos podem ser operatórios.
Os dados oficiais do Brasil mostram um percentual ainda maior. [veja aqui os dados extraídos do DATASUS]. Em 2009, nas regiões mais ricas do país, Sul e Sudeste, o percentual chega a 57% em média. Em Rondônia a taxa é a mais alta do Brasil, 61%. Acre e Amapá têm as menores do país: 31% e 29%, respectivamente.
O UNICEF é favor do parto normal e contra a cesariana desnecessária. Acredita que, para reverter a atual situação no Brasil, é preciso que a sociedade – principalmente as famílias – seja conscientizada sobre os benefícios do parto normal e que os profissionais de saúde só indiquem o parto operatório nos casos necessários.
Entre as vantagens do parto normal estão:
. A recuperação é rápida
. Não há dor pós-parto.
. A rápida recuperação deixa a mãe mais tranqüila, o que favorece a lactação.
. A alta é mais rápida, o que possibilita à mãe retomar seus afazeres prontamente.
. A cada parto normal, o trabalho de parto é mais fácil do que no anterior.
. Se a mulher vir a sofrer de mioma (patologia comum do útero), na eventual necessidade de uma operação, esta será mais fácil
. O relaxamento da musculatura pélvica não altera em nada o desempenho sexual
Guia para mães e famílias
O UNICEF e o Ministério da Saúde lançarão, nesta segunda-feira, 1º de agosto, no Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, o Guia dos Direitos da Gestante e do Bebê. O material foi desenvolvido com a finalidade de fortalecer a capacidade de mães, gestantes e famílias de exigir seus direitos, promovendo maior participação cidadã e, assim, garantir que os direitos assegurados em lei sejam cumpridos.
O guia inédito será apresentado na abertura nacional da Semana Mundial da Amamentação (SMAM 2011), realizada pelo Ministério da Saúde, em parceria com o UNICEF e a Sociedade Brasileira de Pediatria.
Ilustrado pelo cartunista Ziraldo, o guia apresenta de forma simples e direta informações essenciais sobre o direito ao pré-natal de qualidade, ao parto humanizado e à assistência ao recém-nascido e à mãe, além de informações sobre a legislação vigente.
ODM (objetivos do Desenvolvimento do Milênio)

0 comentários:

Postar um comentário