Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

"Pirata da Litorânea" ganha ateliê e será atração turística da cidade



Depois da grande repercussão do drama do “Pirata da Litorânea” e da comoção de vários artistas nas redes sociais, a prefeitura através de um comitê resolveu fazer a doação de um barco, que será colocado no parque da Avenida Litorânea, onde funcionará como ponto turístico da cidade.
Antonio Carlos, o "Pirata da Litorânea" morava dentro do veículo, um Fusca, que estava estacionado na Avenida Litorânea, próximo ao parquinho, há cerca de três anos. Na quarta-feira (12), agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), tiraram o carro da avenida e o caso ganhou repercussão nas redes sociais e mobilizou vários internautas. De acordo com a SMTT o carro não possui documentação e por isso foi retirado.
Diante dos vários pedidos de ajuda ao humilde artista, a prefeitura formou um comitê específico para discutir o que deveria ser feito diante da situação. Na reunião com os secretários Lula Fylho e Rodrigo Marques sugeriram o aproveitamento do artista e seu veículo dentro do próprio parque da Avenida Litorânea. Ele serviria como uma atração turística e o artista ganhará o “Ateliê do Pirata”.
Uma campanha foi criada nas redes sociais “Ajude o Pirata da Litorânea”, com o objetivo de regularizar a documentação do veículo. Muitas internautas aproveitaram a ocasião para pedir ao apresentador Luciano Huck da Rede Globo para participar do seu programa no quadro “Lata Velha”.
Fonte de renda e moradia
O fusca era a única fonte de renda do artista, associado a sue performance imitando vários personalidades, pois servia como uma atração a mais com sua decoração atípica. Além disso, servia ainda como moradia do artista. Para dormir ele retirava o banco de trás e lá fazia do interior do fusca sua casa. A Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) incluiu o "Pirata" em um Programa de Assistência Social chamado "Aluguel Social", assegurando-lhe uma moradia provisória. E a pedido do prefeito Edvaldo Holanda Júnior, ele também será incluído no programa Minha Casa, Minha Vida, o que vai proporcionar ao artista uma moradia definitiva logo assim ele seja contemplado.
Confira o que diz a nota divulgada na página do facebook da prefeitura:
Desde as primeiras horas da manhã de hoje estivemos envolvidos sobre essa situação. O Prefeito instalou um Comitê específico para isso e contou com a atuação de várias Secretarias. Em conversa com Lula Fylho e Rodrigo Marques sugerimos o aproveitamento do artista e seu veículo dentro do próprio parque da litorânea e que serviria, inclusive, para uma atração turística. Os Secs. Lula e Andrea se deslocaram para a Litorânea e conversaram com o Pirata e restou deliberado o seguinte:
1) O "Pirata" disse que o nome dele era "Pirata" mesmo e como tal não iria sair de lá, pq Pirata mora no Mar. Daí foi-lhe dito q ele vai se tornar um atrativo turístico da nossa cidade e que o Prefeito havia autorizado, por sugestão do Sec. Lula Fylho, a aquisição de uma Biana, barco tombado pelo Patrimônio da Humanidade na qual será criada o Ateliê do Pirata;
2) O Ateliê do Pirata vai ser fixo, próximo ao calçadão e vai ser uma grande atração turística (espero que revitalizem o parquinho tbm com opção para família e crianças);
3) A SEMCAS incluiu o "Pirata" em um Programa de Assistência Social chamado "Aluguel Social", assegurando-lhe uma moradia provisória;
4) O Prefeito pediu, e o Pirata aceitou, entrar no Programa Minha Casa Minha Vida. Ou seja, Pirata deve ser contemplado com uma casa;
5) A SMTT, por outro lado, está levantando a documentação necessária do veículo para providenciar a sua regularização e permitir que o pirata trafegue normalmente pela cidade. Em contrapartida, espero que a população não deixe de se mobilizar para ajudar o "Pirata".
fonte: O Imparcial

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário