Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Conheça as principais propostas e bandeiras dos candidatos ao governo do estado

A largada já foi dada e oficialmente começou desde domingo (6), o período de campanha eleitoral tanto para candidatos das chapas majoritárias (presidente, governador e senador), quanto para candidatos das chapas proporcionais (deputados federais e estaduais).

Apesar de as propostas de campanha não possuírem valor coercitivo, ou seja, o candidato eleito não será obrigado por Lei a cumprir as promessas, é importante que o cidadão escolha o seu candidato a partir do conhecimento das propostas de trabalho e planos de governo de cada um.

O jornal O Imparcial conversou com quatro candidatos a Governador do estado e ouviu de cada um os principais eixos temáticos que serão trabalhados durante a campanha de 2014.

LOBÃO FILHO

O pré-candidato governista, o senador Lobão Filho (PMDB), afirma que, apesar de pertencer a um grupo político, ele se diferencia por ter novas ideias, possuindo um novo jeito de conceber a política. “Eu acredito que a mudança, o novo, é exatamente o que eu represento. Uma forma diferente de ver a gestão pública e política, com resultados de um jeito empreendedor. Uma gestão de resultados de eficiência, fugindo do padrão clássico do discurso político por si só. É preciso ter coragem, experiência e vontade para quebrar uma cultura de anos da forma de gerir a coisa pública”, afirmou.

Lobão Filho disse ainda que terá como eixo central de governo, caso eleito, o incremento da produção do estado. “O trilho central do meu plano de governo é incrementar a produção do nosso estado. O tema central do meu governo, se eu for o candidato, será a produção e a geração de empregos dentro do Maranhão.”, explicou.

FLÁVIO DINO

No campo de oposição, Flávio Dino (PCdoB) afirmou que conseguiu construir um plano de governo a partir de movimentações nos municípios maranhenses, em mais de cem reuniões. “Temos um plano de governo que foi construído em mais de 100 reuniões, das quais participaram mais de 40 mil pessoas, de forma amplamente participativa”, declarou.

Flávio garantiu que possui três compromissos primordiais que se baseiam principalmente na igualdade de oportunidades a todos; proximidade do governo com a população e honestidade na aplicação do dinheiro público.

Sobre as propostas de governo, Flávio Dino destacou três principais, que giram em torno da saúde, educação e saneamento básico. “Temos propostas como: o Mais Médicos Estadual (Vagas e carreira para médicos), o Mais Bolsa Família (cartão de material escolar) e o Água para Todos (Água e banheiro nas casas de todos os maranhenses)”, ressaltou.

PEDROSA

O advogado Luís Antônio Pedrosa (PSOL) acredita que a Educação é a mola propulsora para o desenvolvimento do estado. Entre as bandeiras que pretende trabalhar em sua campanha e assumir o compromisso de executar, caso seja eleito, Pedrosa também destaca a maior participação popular. “Uma das principais bandeiras é a maior participação popular e a Educação. Acreditamos que a Educação é fator primordial para alavancar um estado pobre como um nosso”, afirmou.

Luís Antônio Pedrosa destacou ainda o monitoramento do Orçamento do Estado e agendas pautadas pela transversalização dos direitos humanos. “Temos bandeiras também como o monitoramento do Orçamento Público, além de uma forte intervenção estatal nas empresas que se instalarem aqui. Temos a questão também da proteção ao meio ambiente e bacias hidrográficas”, lembrou o candidato.

SAULO ARCANGELI

O candidato Saulo Arcangeli (PTSU) também levantou a pauta do Orçamento do Estado e de auditoria dos empréstimos que estão sendo feitos pelo governo. “Temos questões como o orçamento do estado, auditoria, principalmente das dívidas de empréstimos, que a cada dia cresce mais. Temos propostas também de aumentar o valor do repasse para a Educação e Saúde”, disse.

Arcangeli afirmou que sua candidatura também observará programas de reestatização e reestruturação de órgãos de prestação de serviço público, além também de programas sociais que aumentem o número de moradia no estado. “Outros pontos relevantes dizem respeito à reestatização da Cemar e reestruturação da Caema. Temos que lembrar que existe um déficit muito grande de moradia no Maranhão e por isso propomos a viabilização de 500 mil moradias”, afirmou.

Zeluis Lago (PPL) e Josivaldo Corrêa (PCB), foram procurados, mas não retornaram o contato da reportagem de O Imparcial.
FONTE:Glaucione Pedrozo  de O Imparcial

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário