Diário do Mearim Cidadania

Diário do Mearim Cidadania

terça-feira, 17 de junho de 2014

Brasil empata sem gols em jogo emocionante no Castelão

Brasil e México protagonizaram um jogo emocionante no gramado do Castelão, em Fortaleza, na tarde desta terça-feira (17). Mesmo assim – e muito por conta da atuação dos goleiros – o zero não saiu do placar. O mexicano Ochoa fez pelo menos três grandes defesas e evitou que a torcida brasileira comemorasse a vitória.

Neymar cercado por mexicanos
A Seleção Brasileira não teve uma atuação tão feliz quanto a da estreia contra a Croácia, quando saiu-se vitoriosa por 3 a 1 na Arena Corinthians, em São Paulo. Com a ausência do atacante Hulk por conta de lesão, o técnico Luiz Felipe Scolari escalou a Seleção com Julio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Ramires e Oscar; Neymar e Fred.
O Brasil apresentou problemas no setor ofensivo, tendo Neymar sofrendo forte marcação e condição técnica abaixo da média de Paulinho, jogadores que municiam o ataque brasileiro.
O treinador mexicano Miguel Herrera mandou a campo os seguintes jogadores: Ochoa; Maza Rodríguez, Rafa Márquez, Héctor Moreno; Aguilar, José Vázquez, Herrera, Guardado e Layún; Giovani dos Santos e Oribe Peralta. O goleiro foi o homem do jogo, com defesas importantíssimas e que fizeram o México assegurar o empate no fim da partida.
O meio de campo da Seleção Brasileira tem demonstrado irregularidade nos últimos jogos, deixando o ataque praticamente isolado. Felipão tem quebrado a cabeça para tentar resolver a situação, mas a entrada de Ramires no lugar de Hulk contribuiu para piorar o ataque. O meia Paulinho tem jogado muito aquém do que jogava no passado e já se ouvem críticas e pedidos de saída do jogador na mídia esportiva.
Na partida contra a Croácia, o contra-ataque surtiu mais efeito e os gols do empate e o terceiro saíram de bolas roubadas no meio de campo.
O jogo começou com muitas jogadas ríspidas e faltas duras. A vontade superou a técnica, dos dois lados, nos primeiros dez minutos de jogo. O primeiro lance de emoção aconteceu aos 11 minutos. Neymar partiu pela esquerda e cruzou para Fred. O centroavante brasileiro finalizou na rede pelo lado de fora, mas o árbitro assinalou impedimento. A partir desse momento, o jogo ficou mais aberto e as oportunidades começaram a aparecer.
Primeiro chute a gol do México ocorreu aos 23 minutos. O volante Herrera chutou forte de fora da área e a bola passou muito perto do travessão. Julio César chegou a desviar a bola, mas a arbitragem indicou tiro de meta.
A resposta brasileira veio três minutos depois. Daniel Alves fez ótimo cruzamento da direita, Neymar subiu mais que Rafa Márquez e cabeceou muito forte. O goleiro Ochoa fez uma defesa incrível e evitou o gol.
Aos 34, Fred subiu em meio à zaga em escanteio cobrado por Neymar pela direita do ataque brasileiro, mas a conclusão saiu fraca e Ochoa segurou com facilidade.
O México levou perigo aos 40 minutos, com um chute de José Vàzquez de fora da área que passou muito próximo à trave esquerda de Julio César.
O goleiro Ochoa salvou o México mais uma vez aos 43 minutos. A defesa mexicana tentou fazer a linha de impedimento após cobrança de falta de Neymar. Thiago Silva ajeitou com o peito para Paulinho, mas o goleiro mexicano impediu que a bola entrasse.
Segundo tempo
O Brasil voltou do intervalo com uma alteração. Ramires, que já tinha cartão amarelo, deu lugar a Bernard. E logo no segundo minuto em campo o atacante criou ótima jogada. Rodríguez conseguiu interceptar e evitou a cabeceada de Neymar.
Aos 8 minutos, Guardado arriscou de longe e Thiago Silva desviou, quase enganando Julio César. Um minuto depois, nova finalização mexicana. Desta vez, foi o canhoto Vazquez quem deu mais um susto no goleiro brasileiro.
Somente aos 17 minutos o Brasil voltou a levar perigo ao gol mexicano. Mesmo de longe, Neymar cobrou falta muito perto do ângulo direito de Ochoa.
Fred deixou o campo aos 22 para a entrada de Jô. Logo em seguida, Neymar matou a bola no peito no lado direito da área e chutou de perna esquerda. A bola bateu no corpo de Ochoa e sobrou para Daniel Alves. O cruzamento foi interceptado e o Brasil ganhou escanteio.
Como o Brasil partiu para a frente deste momento em diante, o técnico mexicano trocou o atacante Peralta por Javier Chicharito Hernández, para dar mais velocidade aos contra-ataques.
Aos 29 minutos, Jô perdeu boa oportunidade. Ele entrou livre pela esquerda e chutou cruzado, mas para fora, sem muito perigo.
Thiago Silva levou um cartão amarelo aos 33 minutos, por fazer dura falta sobre Chicharito Hernández na entrada da área. Giovani dos Santos não aproveitou a boa localização da infração e acertou a barreira brasileira.
A última substituição do Brasil ocorreu aos 38, com a entrada de Willian no lugar de Oscar. Ao mesmo tempo, Raúl Jiménez substituiu Giovani dos Santos no time mexicano.
Aos 40, o goleiro mexicano fez novo milagre. Neymar cobrou falta na cabeça de Thiago Silva, dentro da pequena área. Ochoa evitou mais uma vez a comemoração brasileira.
Aos 43 e aos 44, dois lances do ataque mexicano deram frio na espinha dos torcedores brasileiros. Um deles tocou a rede pelo lado de fora e o outro exigiu boa defesa de Julio César.
Do Portal Vermelho, com informações do Portal da Copa

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário